sábado, 15 de janeiro de 2022

MENTE FIRME

A paz não depende do tamanho das ondas; do que passa no mar; da natureza das circunstâncias.
A paz depende do que se passa na mente. O que provoca ansiedade, preocupação, medo, depressão e tantas outras formas de falta de paz; não são as ondas das tempestades, é o que se pensa sobre isso. Não são necessariamente acontecimentos negativos; são padrões de pensamentos negativos.
Daniel Carnegie disse: "Não é o que tens, ou quem és, ou onde estás, ou o que estás a fazer que te torna feliz ou infeliz. É o que pensas sobre isso."
Por isso não fiques à espera que a tempestade mude para teres paz. Muda a tua forma de pensar. Tem uma mente firme pela confiança em Deus, e poderás experimentar paz no meio da tempestade (Isaías 26:3).

segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

ÉS O MÁXIMO!

Experimenta o amor que cura, completa e eleva...o amor de Deus! Sabes o que o faz ser tão perfeito, poderoso e curador? O facto de ser incondicional. Deus diz na Sua Palavra: "...Pois que com amor eterno te amei..." Jeremias 31:3. Significa que é para sempre. Não importa o que aconteça, venha o que vier, dê no que der, faças o que fizeres, o Seu amor é incondicional. Amor incondicional significa que é independente das condições. O Seu amor não é afetado por nenhum tipo de condicionalismo externo a ti, ou interno. O que equivale a dizer que não há nada que possas fazer (de mal) que leve Deus a amar-te menos e não há nada que possas fazer (de bem) que leve Deus a amar-te mais. Por uma razão: Ele ama-te sempre ao MÁXIMO! Para Ele, És o MÁXIMO! Por isso, para ti, Ele preparou o MÁXIMO: O Céu! Só tens de dar a tua vida a Jesus, que morreu por ti na cruz, e seres fiel até ao fim!

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

NA PRESENÇA DA GUERRA

O Senhor Jesus disse que nos dava a Sua paz (João 14:27), de uma forma diferente da que o mundo dá. Como é que o mundo experimenta paz? Na ausência da guerra. Quando há guerra, não há paz; quando há paz é porque houve um cessar da guerra.
A paz que o Senhor Jesus dá é diferente. É experimentada na presença da guerra; num contexto de grande lutas e provas; no enquadramento de muita turbulência; no meio de grandes tempestades.
Muitas pessoas continuam a pensar que não é possível ter paz no meio da tempestade. Mas é um equívoco. É exatamente aí que ela é mais necessária. É num contexto de crise, caos e adversidades que precisamos de paz, da paz que Jesus dá!
Não fiques perturbado, nem te deixes vencer pelas lutas que enfrentas. recebe a paz que o Senhor Jesus te oferece. Mesmo no meio das lutas e contrariedades, desfrutarás dessa paz. E é isso que irá habilitar-te a manter a serenidade, a sabedoria e a força para vencer!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2021

ESTIMA O TEU PASTOR!

 

INTRODUÇÃO: Sejamos claros: Os Pastores não são escolhidos de entre os anjos, mas dos seres humanos!

No que a ESTIMAR o teu Pastor diz respeito, vejamos três princípios bíblicos:

Primeiro: É HUMANO! (Hebreus 5:2). A razão pelo qual o teu Pastor pode criar empatia contigo é porque ele enfrenta muitas das batalhas que tu também enfrentas!

Segundo: TAMBÉM PRECISA DA GRAÇA de Deus! (Hebreus 5:3). Isto pode ser um choque para alguns, mas o Pastor também erra e precisa da Graça de Deus. Alguns pensam que os Pastores não têm problemas com a família, com as finanças, com os seus receios ou medos, com a sua carne. Na verdade, ele até tem mais lutas, pois o diabo prefere neutralizar um general do que 100 soldados.

Quando falhas voltas-te para o teu Pastor, e ele para quem se volta?

Terceiro: O TEU PASTOR NÃO SE CHAMOU A SI MESMO! (Hebreus 5:4). Foi Deus quem o chamou. Então de o criticares, pergunta a ti mesmo: “Tenho orado por ele?” Antes de o julgar, pergunta a ti mesmo: “Estará Deus a lidar com ele de formas que desconheço?”

CONCLUSÃO: Haverá sempre um dia, que tu e os teus irão precisar das orações e do conselho do teu Pastor. Por isso, não destruas hoje o que precisa que seja forte por ti amanhã!

ABIGAIL - A FABRICANTE DE PAZ

 Abigail era uma mulher corajosa que se levantou contra o mal, a fim de fazer a paz (1Samuel 25:10-25). O seu marido, Nabal, era um homem tolo e arrogante e por causa de suas ações, a guerra estava prestes a acontecer entre a casa de Nabal e Davi. No entanto, Abigail entrou em cena e deixou-se ser usada por Deus para trazer paz para a situação. Procurar a paz não é para os fracos de coração. No meio de um mundo imperfeito, nós temos a escolha diária entre a vida e a morte, o bem e o mal, sabedoria e loucura, altruísmo e egoísmo, a guerra e a paz. É uma decisão ousada e corajosa ser um construtor de paz. Fazer a paz é parte do fruto do Espírito Santo. A paz é um sinal de maturidade.

Jesus veio como o Príncipe da paz, mas muitos dos Seus contemporâneos não o reconheceram. Vivemos num mundo que não conhece a paz, mas temos um Evangelho da paz (“E calçados os pés na preparação do Evangelho da paz.” Efésios 6:15).Como isso afeta a maneira como vemos o que está acontecendo no mundo no momento? Como ele afeta a nossa maneira de orar? De que maneiras podemos ser pacificadores no nosso mundo? De que maneira nós podemos ser uma parte de trazer a paz para uma determinada situação? (Lembra-te que o processo de paz não é o mesmo que o apaziguamento que é a paz a qualquer preço).