terça-feira, 29 de setembro de 2015

QUE ERROS ESTÁS A COMETER? (3)

Uma tabuleta num gabinete de vendas mostra um sorriso com o seguinte texto: "Gosta de viajar? Quer conhecer novos amigos? Deseja ficar descansado quanto ao seu futuro? Tudo isto pode ser seu se "cometer mais um erro"." O medo de cometer erros impede-nos de darmos o nosso melhor, de procurarmos um conselho e um feedback honestos, e de dizermos o que pensamos para não sermos criticados ou abandonados. Para ter sucesso tens de dar às pessoas à tua volta permissão para te contrariarem. Quando não se permite receber informações e opiniões de várias fontes isso pode ser desastroso. No seu livro It's Your Ship (É o Seu Navio), Michael Abrashoff escreve: "No momento em que ouvi falar no trágico naufrágio do barco de pesca japonês de Honolulu, provocado pelo submarino USS Greenville, lembrei-me de que, como muitas vezes acontece com os acidentes, alguém sente que há perigo eminente, mas acaba por não dizer nada. Como a investigação "Greenville" revelou, li num artigo do New York Times que a tripulação do submarino respeitou demasiado o Oficial de Comando para questionar o seu julgamento." Se isso é respeito, então eu não o quero. Tu precisas de ter pessoas que te batam no ombro e digam: "É esta a melhor forma?" ou então "Vai com calma" ou "Pensa sobre isso" ou ainda "Será que o que estamos a fazer vale a morte ou sofrimento de alguém?" A História recorda inúmeros incidentes nos quais os capitães dos navios ou os gerentes de organizações permitiram que um clima de intimidação se instalasse nos locais de trabalho, silenciando subordinados cujos avisos poderiam ter evitado o desastre. Mesmo quando a relutância em falar resulta da admiração pelas capacidades e experiência do Oficial de Comando, é necessário criar um clima que permita questionar decisões a fim de que tudo seja verificado consoante as várias opiniões. (Continua...)

terça-feira, 22 de setembro de 2015


CLICA EM CIMA

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

AMOR DURO

A compreensão, quando é mal gerida, é perigosa porque faz a pessoa ter pena de si própria, mas não fazer nada para mudar as coisas. Cava um buraco mais fundo, pelo que a pessoa fica com menos hipóteses de sair e cria um sentimento de desamparo, garantindo que a pessoa se sinta ainda mais sem esperança.
Por vezes um "amor duro" é o que é preciso. Apesar de Jesus sentir compaixão pelas pessoas em sofrimento, nunca sentiu pena delas. Sempre que possível, ajudou-as a ajudarem-se a si próprias. Antes de trabalhar para o seu benefício, a maior parte da vezes pediu-lhes para fazerem alguma coisa. E às vezes, as Suas instruções pareciam radicais. Por exemplo "Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa." (Mateus 9:6); "A tua filha está morta, para que enfadas mais o Mestre. E Jesus, tendo ouvido estas palavras, disse ao principal da sinagoga: Não temas, crê somente." (Marcos 5:35,36); "Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego, e disse-lhe: Vai, lava-te no tanque Siloé..." (João 9:6,7).
Como podia um homem aleijado levantar-se, pegar na sua cama e andar? Como podia um homem saber a notícia da morte da sua filha e ficar calmo? Como podia um homem cego ver para chegar a um certo tanque de água? Em vez de sentir pena das pessoas, Jesus fê-las agir. Ele ajudou-as a libertar as suas mentes dos problemas, e motivou-as a fazer alguma coisa para os resolverem. Por vezes, sentimos que estamos a ser desagradáveis quando confrontamos as pessoas que têm problemas, quando na realidade um "amor duro" é o que elas precisam!

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

QUE ERROS ESTÁS A COMETER? (2)

Não tenhas medo de perguntar a ti mesmo: "O que é que me está a falhar? O que é que ainda não sei?" Algumas pessoas apenas esperam problemas, são pessimistas, então não procuram nada de bom. Mas outros tem tendência para partir do princípio que tudo é bom. Ambas as formas de pensar podem magoar-te. Elisabeth Elliot, autora do livro "Tudo o que já foi nosso", lembra: "Todas as generalizações são falsas, incluindo esta, no entanto, continuamos a generalizar. Criamos imagens, imagens que gravamos e que não podem ser mudadas. Dispensamos ou aceitamos pessoas, produtos, programas de acordo com os rótulos que trazem por baixo. Sabemos pouco sobre alguma coisa, e tratamos o assunto como se soubéssemos tudo." 
Aprende a ter mais discernimento! É fácil tomar decisões baseadas naquilo que sabes, mas há sempre coisas que não sabes. É fácil escolher uma direcção baseada naquilo que vês, mas e o que não vês? Apenas aprendemos quando estamos dispostos a perguntar: "O que é que me está a falhar?" Essa questão leva-te a ti, e aos que estão à tua volta, a parar e pensar. É fácil ver o que é óbvio, mas colocar questões difíceis traz à superfície coisas que não são óbvias. Não fazer perguntas é partir do princípio de que um projecto é potencialmente perfeito e que se for gerido com cuidado não haverá problemas. Aprende-se na vida, muitas vezes com sofrimento, que isto simplesmente não corresponde à realidade. Duas coisas podem atrapalhar o teu caminho: 1) Analisar uma situação em demasia ao ponto de ficares paralisado e com medo de agir: 2) Não analisares o suficiente uma situação e avançares antes de teres o conhecimento e a sabedoria necessários para implementaras o que pretendes. (Continua...).

domingo, 13 de setembro de 2015


CLICA EM CIMA

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

TER INTEGRIDADE

O comediante Red Allen disse: "Você apenas vive uma vez. Mas se fizer tudo certo, uma vez é suficiente." E como podes fazer tudo certo? Vivendo segundo as tuas convicções todos os dias. Faz isto e terás pouco para te arrependeres na tua vida. Viver uma vida de integridade envolve pensar regularmente nos teus valores e absorvê-los e medir constantemente as tuas escolhas pela Palavra de Deus e, sempre que for apropriado, falar sobre elas. Isto não só fortalece os teus valores, mas também acrescenta um nível de segurança e responsabilidade.
Arranjamos problemas quando as nossas convicções e os nossos impulsos colidem. Quando tudo está a correr da maneira que nós queremos não é difícil viver segundo as nossas convicções. Mas quando se trata de tempos de crise, é aí que as nossas convicções exigem que façamos algo que nos vai magoar ou que nos vai custar! As pessoas espirituais fazem o que está certo, não importa como isso as faça sentir.
Mesmo que não te sintas bem a fazer o que está certo, aje primeiro, aje espiritualmente, aje consistentemente - os teus sentimentos virão de seguida. Normalmente não envolve nada de dramático, as decisões difíceis são as decisões de todos os dias. O carácter é construído como uma parede, um tijolo de cada vez. Pode parecer que as pessoas boas chegam primeiro. Mas isso é porque estão numa corrida diferente. Fazer essa corrida envolve parar regularmente para examinares a tua vida e para orares como o salmista: "Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno." (Salmo 139:23,24).

sábado, 5 de setembro de 2015

QUE ERROS ESTÁS A COMETER?

 É um erro não perguntares a ti próprio: "Que erros estou a cometer?" Um líder escreveu: "Perdi pouco tempo a pensar no que poderia correr mal. Parti do princípio que o "caminho certo" não teria erros. Não reconheci os erros que cometi comigo e com os outros. Não estava a aprender com os meus erros. Se queira tornar-me um líder melhor, teria de parar de fazer o erro de não perguntar que erro estaria eu a fazer." Se queres transformares os teus erros numa vantagem:
Admite-os. E por que razão não o fazemos? Orgulho: Temos uma imagem a manter. Insegurança: O nosso valor é baseado no nosso desempenho. Teimosia: Preferimos esforçar-nos inutilmente do que aceitar que estamos errados e mudar o nosso comportamento. Mas aqui fica uma novidade: As pessoas já conhecem os teus erros. Quando tu os admites, elas não ficam surpreendidas, ficam aliviadas!
Aceita os erros como o preço do progresso. Aprende a ver o falhanço como parte saudável e inevitável do sucesso. Nada é perfeito nesta vida, tu inclusive! Então habitua-te a isso.
Insiste em aprender com os teus erros. Quando tentas evitar o falhanço a todo o custo, nunca aprendes, e acabas por repetir os mesmos erros uma e outra vez. Aqueles que têm vontade de aprender com os seus erros não têm de continuar a repeti-los. O autor William Saroyan disse: "Alcançamos muito pouca sabedoria com o sucesso. Aprenda com a ciência. Na ciência, os erros antecedem sempre a descoberta da verdade."
(Continua...)

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

QUAL A TUA VISÃO?

Quando os problemas aparecem, a nossa visão é muitas vezes a primeira coisa a desaparecer.. Isto é porque não vemos a vida como ela é, vemos a vida como nós somos. Quando Deus te dá uma visão para a tua vida, começas a ver as coisas como Ele as vê. Moisés viu a Terra Prometida quando todos à sua volta viram apenas deserto e queriam desistir e voltar para o Egipto. E ele percebeu que chegaria lá no tempo de Deus, se fosse fiel.
Muitas tarefas parecem enormes, devastadoras, quando olhamos apenas para o seu tamanho. Mas quando as desmanchamos em pequenos passos e olhamos para nós próprios a dar o primeiro passo, ficamos espantados com o progresso. Algo que não nos comprometeríamos a fazer num mês, conseguimos fazê-lo apenas num dia. Pergunta a qualquer viciado em recuperação! Um líder cristão disse: "A visão, como a coragem e a disciplina é algo que pode ser desenvolvido por qualquer pessoa que deseje trabalhar bastante e fazer dela parte da sua vida de todos os dias." Alguém escreveu: "Dois homens olhavam pelas barras da prisão, um via lama, outro via estrelas." O que vê o teu futuro? Pensas que Deus vai simplesmente fazer cair o teu sucesso no teu colo? Não, tu tens de estimular a tua visão através da fé e dar-lhe força através do trabalho árduo!"

SE QUERES SER BEM SUCEDIDO, PREPARA-TE BEM!

O que acontece quando não estás bem preparado? As coisas não acontecem como esperas. A linha que separa a vitória da derrota, é a preparação! O campeão de ténis, Arthur Ashe, disse: "A chave para vencer é a auto-confiança, e a chave para a auto-confiança é a preparação." Limitares-te a cantar a música "Se pedires um desejo a uma estrela" não faz com que os teus sonhos se realizem, tens de preparar-te.
Alguma vez perguntaste o que Jesus fazia durante as madrugadas e as noites de oração? Preparava-Se! Se planeias continuar a crescer, a preparação deve ser uma forma de vida. Nunca deves para de perguntar: "Senhor que queres que eu faça? O que é que isso vai exigir de mim em termos de tempo, esforço e recursos? Que obstáculos tenho de ultrapassar?"
Se vives com isto em mente, então estás no caminho certo para cumprires o propósito de Deus para a tua vida. 
Quando perguntaram ao capitão do navio Queen Mary, quanto tempo demorava a fazer parar o navio, ele respondeu: "Cerca de uma milha", depois acrescentou: "Um bom capitão pensa sempre pelo menos uma milha à frente."
Alexander Hamilton, um dos fundadores dos Estados Unidos, disse: "Os homens pensam que eu sou um génio, mas a minha genialidade assenta nisto: Quando tenho um assunto para tratar, estudo-o profundamente."
Então, se queres ser bem sucedido, prepara-te bem!

WEBTV ClubeMais+