sábado, 18 de novembro de 2017

ARREPENDIMENTO

A palavra arrependimento, não é popular, mas é eficaz, e só funciona quando escolhemos a humildade. As nossas palavras, motivos e, posteriormente, as nossas acções (ou a falta delas) começam em nossos corações. É imperativo que tomemos consciência da meditação consciente ou subconsciente dos nossos corações (“Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor. Rocha minha e Libertador meu!” Salmo 19:14), se quisermos ver mudanças em nós e no nosso mundo.
O arrependimento exige virar os nossos modos perversos. Precisamos de um ponto de referência? Eles podem ser murmuração, calúnia, orgulho, arrogância, ganância, egoísmo e ofensa, para citar alguns, e se somos completamente honestos, provavelmente nos juntamos com alguns desses!  
Em Cristo, somos novas criações (“Assim que se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo.” 2Coríntios 5:17)! Mas ainda temos que escolher caminhar diariamente na nossa identidade verdadeira, a fim de continuar perdendo os velhos caminhos nos quais andávamos. Nós fomos criados por e para o amor - esta é uma boa notícia!
Como seguidores de Jesus, a nossa fé é activa, não passiva. Estamos todos num ciclo constante de poda e florescimento. Reconhecer intencionalmente o estado dos nossos corações diante de Deus é vital para a transformação pessoal e, por sua vez, a transformação das comunidades e das nações. À medida que continuamos a parceria com a nossa natureza divina como novas criaturas, começaremos a ver as mudanças ao nosso redor.
Temos que perguntar a nós próprios sobre o que Deus nos deu autoridade para orar? Qual o grupo de trabalho, região, local de trabalho, família, nação, Ele trouxe em torno de nós e nos pediu para amar activamente? E o que estamos fazendo sobre isso? Ideias sublimes não funcionam aqui, mas arrependimento, oração e acção.
Mateus 4:17, diz qual foi o Seu primeiro acto depois de sair do deserto: "Jesus começou a pregar, dizendo: Arrependei-vos, porque o reino dos céus está próximo". Isso enfatiza o quão crucial é o acto de arrependimento, não apenas para a nossa caminhada pessoal, mas para o Reino dos Céus vir sobre a Terra!  
 O orgulho está na raiz da maioria dos nossos problemas.

O arrependimento é o que nos leva a Jesus em primeiro lugar, e não pára no dia em que começamos a segui-Lo. É a escolha diária e o acto de humildade que nos muda e muda as nações!

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

QUAL A NOSSA HISTÓRIA?

Todos nós temos algo na nossa vida que desempenha um papel na história contínua da graça de Deus neste mundo. No entanto, para que isso aconteça, precisamos de “criar” uma nova vida - tanto natural, como espiritual. O desejo de Deus é construir o Seu Reino através de nós, trazendo a unidade, estabilidade e clareza neste mundo quebrado e incerto.
Dar nascimento (natural e espiritualmente) é um processo nobre e desafiador: Envolve vontade, concepção, tempo, desconforto, entrega, trabalho de parto.
• Tu não vais morrer, mas vais viver para contar uma história.
• Ficarás realmente orgulhoso de ti mesmo quando fizeres o que Deus disse para fazeres.
• Tu terás contribuído com algo nobre e digno da sociedade.
• Haverá e trarás alegria.
Considera as seguintes questões em relação ao nascimento de algo na tua própria vida:

• Em Marcos 2:16,17 (“E os escribas e fariseus, vendo-O comer com os publicanos e pecadores, disseram aos seus discípulos: Porque come e bebe Ele com os publicanos e pecadores? E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; Eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores.”). O Senhor Jesus anseia confortar e curar os doentes e os corações partidos. Nós não somos apenas chamados a seguir a Jesus, mas também para sermos exemplo, para que outros nos sigam. Como segues Jesus? Como podes ser um exemplo para outros? Em quem podes reproduzir algo de ti mesmo?

WEBTV ClubeMais+