quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

COMO LIDAR COM A TENTAÇÃO

Quando o assunto é tentação, lembra-te destes sete pontos:
(1) Nunca digas nunca. Tu nunca serás tão espiritual ao ponto de ficares imune (1Coríntios 10:13)
(2) Percebe que podes tropeçar no último obstáculo. O facto de não teres caído ainda, não significa que isso não possa vir a acontecer. O diabo é mestre do tempo, e não está com nenhuma pressa em especial.
(3) Consciencializa-te dos teus impulsos básicos. Agostinho disse: "Não há nada de tão poderoso para degradar o espírito de um homem como as carícias de uma mulher." A nossa carne pode ser muito "poderosa", mas cedendo ao desejo, quererá sempre mais.
(4) Compreende que és responsável. O pecado é uma escolha. Quando tu escolhes abusar da graça de Deus acabas por pagar o preço, mais tarde ou mais cedo (Gálatas 6:7).
(5) Tu não és um peão indefeso. Podes não conseguir mudar o que aconteceu ontem, mas a tua escolha hoje, fortalecida pela graça de Deus, determinará o que acontece hoje e o que acontecerá amanhã.
(6) Se pecaste, há esperança. Deus irá perdoar-te e usar-te de novo (Lucas 22:32).
(7) Mantém-te a salvo, ficando perto de Deus. A Bíblia diz para nos sujeitarmos a Deus, resistirmos ao diabo, e ele fugirá de nós (Tiago 4:7).

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

RENDIÇÃO

Quando começamos a fazer as coisas à maneira de Deus e não à nossa, experimentarmos três grandes benefícios:
- Primeiro: Temos Paz (Jó 22:21)
- Segundo: Temos Liberdade (Romanos 6:17)
- Terceiro: Temos Poder (Tiago 4:7)
As tentações mais teimosas e os problemas avassaladores são derrotados por Cristo no momento em que nos rendemos a Ele.
Quando Josué se aproximou das muralhas de Jericó, prostrou-se, adorou a Deus e disse: “Que diz o meu Senhor ao seu servo?” (Josué 5:14). A rendição de Josué levou a uma vitória espectacular. E aqui está um paradoxo: A vitória vem através da rendição! A rendição não nos enfraquece, fortalece-nos. Rendidos a Deus, não precisamos de render-nos a mais nada.
Eventualmente toda a gente acaba por se render a algo. Se não for a Deus, é às opiniões e expectativas dos outros, ao dinheiro, ao ressentimento, ao medo, aos nossos próprios desejos ou ao nosso ego.
Somos livres de escolher a quê, ou a quem nos queremos render, mas não podemos escolher as consequências das escolhas que fizemos.

Jesus rendeu-Se ao plano de Deus Pai. E Ele é o nosso exemplo!

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

COMO TIRAR PARTIDO DO TEMPO

Os nossos dias são como malas iguais, mas algumas pessoas conseguem enchê-las mais do que outras, isso é porque sabem como embalar, guardar, arrumar.
Todos temos vinte e quatro horas, mas nem todos tiramos o mesmo partido delas. A verdade é que se não gerimos o nosso tempo temos dificuldade em gerir a nossa vida.
O tempo não pode ser controlado, continua, não importa o que fazemos. Ninguém, por muito inteligente que seja, pode guardar minutos de um dia para gastar no outro. Nenhum cientista é capaz de criar minutos novos. Nenhum milionário deste mundo é capaz de comprar minutos novos. As pessoas falam em tentar encontrar tempo, mas têm de parar de procurar. Não existem horas a mais por aí. Vinte e quatro horas é o máximo que cada um de nós pode ter. As pessoas sábias entendem que o tempo é o seu bem mais precioso e, como resultado disso, sabem onde gastar o seu tempo. Continuamente analisam como estão a usar o seu tempo e perguntam-se “Estarei a tirar o melhor partido do meu tempo?” (Salmo 90:12)
Alguém escreveu: “Nós não pagamos as coisas com dinheiro, pagamos com tempo.” Por exemplo quando dizemos que daqui a cinco anos terei dinheiro suficiente para pagar isto ou aquilo, significa que isso que lhe vai custar um décima segunda parte da nossa vida adulta.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

VOLTAR PARA CASA

O Senhor Jesus contou a história de um filho que saiu da casa de seu pai. Depois da ascenção e da queda, este fugitivo acordou numa pocilga, perguntando-se: “Como cheguei até aqui? Preciso de voltar para trás, mas o que irá o meu pai dizer?”
Já alguma vez pensámos nisto: “Se eu voltar atrás, como irá Deus receber-me?” Alguns dizem que Ele não quer saber mais de nós. Mas não é assim que Jesus descreveu o Seu Pai (Lucas 15:20).
Lucas escreveu isto na Bíblia para que todos os querem correr saibam o que podem esperar quando quiserem reverter o seu caminho. Estás a fugir de Deus? Pára, volta e regressa a casa. Ele está à espera para te dar as boas vindas.

Não há pecado que ele não possa perdoar e não há nenhum vício que o sangue de Jesus não possa remover.

WEBTV ClubeMais+