segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

DÉBORA


Débora sabia como adorar a Deus e essa é a razão pela qual a postura do seu coração foi tão saudável (Juízes 5:3).
Assim como uma boa postura física traz saúde e confiança à nossa vida, assim uma boa postura espiritual alinha a nossa vida com a de Deus, e nos dá uma alma e espírito saudáveis.
No meio uma geração que se tinha esquecido como adorar a Deus, Debora adorou a Deus de joelhos, ela adorou com os braços erguidos e ela adorou com uma voz cheia de louvor.
Toma algum tempo para considerar as seguintes perguntas em relação à tua própria vida:
- O Senhor Jesus sempre arranjou tempo para ficar sozinho com o Seu Pai (“E, levantando-se de manhã muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu e foi para um lugar deserto, e ali orava.Marcos 1:35). Onde e quando te encontras com Deus? Há alguma coisa que precisas de mudar?
- Pensa nas tuas palavras e conversas, Relacionamentos e trabalho. De que maneira a tua adoração afecta o modo como tu vives a tua vida diária De que maneira adoras a Deus na tua vida diária? (“Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos12:1,2).
- Débora falou de encorajamento e fé antes da batalha em vez de deixar o medo silenciá-la (“Então disse Débora a Baraque: Levanta-te, porque este é o dia em que o Senhor tem dado a Sísera na tua mão; porventura o Senhor não saiu diante de ti? Baraque pois desceu do monte, e dez mil homens após eles.” Juízes 4:14).
As vezes nós precisamos de falar à nossa alma em vez de escutá-la. Que desafios tu enfrentas? Que te pode silenciar? 

O passado nos lembra o que Deus tem feito. Compartilha com os teus amigos, com os teus vizinhos, um testemunho do que Deus tem feito na tua vida que pode inspirar e incentivar outros.

A LISTA DE RUTE

Muitas pessoas têm uma "lista" de coisas que gostariam de fazer antes de morrer.  
Coisas como lugares que gostariam de visitar; Competências que gostariam de adquirir; Sonhos que gostariam de cumprir, etc.
O problema é que a ocupação das nossas vidas diárias pode empurrar essa lista para o fundo das nossas prioridades e nunca chegamos a alcançar esses desejos.
Não há mal nenhum em ter uma “lista” de desejos do tipo mencionado em cima, mas também precisamos de ter um tipo diferente de lista: Uma lista espiritual! Onde vamos colocar desejos que queremos cumprir ou alcançar, ou para a nossa vida ou para a vida da Igreja.
O que é que Rute respondeu à sua sogra Noemi quando ela a tentou mandar Ruth embora? Qual era a “lista” de Rute? (Rute 1:16,17)
Destino – “…onde queres que fores eu irei…” (vs.16).
Compromisso – “…o teu Deus é o meu Deus.” (vs.16).
Família - “…o teu povo é o meu povo…” (vs.16)

Legado “…se outra coisa que não seja a morte me separar de ti.” (vs.17).  

DO VAZIO À PLENITUDE!

No princípio a Terra estava sem forma e vazia, então Deus no Seu extraordinário poder substituiu o vazio pela criatividade, ordem e propósito (Génesis 1:2).  
O vazio pode descrever partes da nossa vida. Pode haver um vazio na nossa vida espiritual, ou numa situação específica, ou mesmo as circunstâncias do dia-a-dia que fazem que muitos estejam vivendo com um profundo sentimento de vazio. Talvez até tenhamos orado e parece que as nossas orações são sem forma e vazias.  
 Seja o que for, nunca devemos subestimar a plenitude que Deus pode trazer para os nossos lugares sem forma e vazios, porque Deus é especialista!
Às vezes a verdade parece estar perdida no vazio. Mas a verdade sempre encontrará uma maneira de sair.    
O túmulo não pôde reter a Verdade. A morte também não pôde reter a Verdade! Ele não é apenas um Cristo crucificado, ele é o nosso Senhor ressuscitado!
Um Jesus ressuscitado significa que enquanto nós podemos ser cercados por tanto vazio, sabemos que Ele está à direita do Pai, intercedendo por nós. Literalmente Jesus está orando por nós!

E a plenitude vem do Espírito Santo: “…e o Espírito de Deus Se movia…”

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

A ESPOSA DE MANUÉ

A esposa de Manué foi visitada por um anjo de Deus num momento em que Israel estava sob a opressão dos filisteus por causa da sua desobediência. Manué e sua esposa foram um casal sem filhos e eram ambos piedosos e obedientes a Deus. E Deus respondeu à sua fidelidade, dando-lhes um filho, Sansão, o último dos juízes. A maior lição que podemos aprender com a esposa de Manué é viver uma vida de obediência.
 A obediência é uma opção (“Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me. E o mancebo, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.” Mateus 19:21,22).
 A obediência é uma estratégia (“E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a Palavra na Ásia.” Actos 16:6).
 A obediência é uma postura (“E Paulo teve de noite uma visão, em que se apresentou um varão da Macedónia, e lhe rogou, dizendo: Passa à Macedónia e ajuda-nos. E, logo depois desta visão, procuramos partir…” Actos 16:9,10).
 A obediência é o primeiro mandamento com promessa e a chave para muitas portas (“Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias sobre a Terra que o Senhor teu Deus te dará.” Êxodo 20:12).
 A obediência nem sempre é confortável, mas é mais seguro do que a alternativa (“E disse a outro: Segue-me. Mas ele respondeu: Senhor, deixa que eu primeiro vá a enterrar meu pai. Mas Jesus observou: Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus. Disse também outro: Senhor, eu te seguirei, mas deixa-me despedir primeiro dos que estão em minha casa. E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o Reino de Deus.” Lucas 9:59-62).

 A obediência levanta-nos do natural para o sobrenatural (“Então disse àquele homem: Estende a tua mão. E ele a estendeu, e ficou sã como a outra.” (Mateus 12:13).

POTENCIAL

Paulo encorajou Timóteo, por duas vezes, a não negligenciar o seu potencial dando lugar ao medo mas sim a desenvolvê-lo (1Timóteo 4:14; 2Timóteo 1:6).
Herodes tentou destruir o potencial de Jesus tentando-O matar quando ainda era um bebé (“E, tendo eles retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egipto, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há-de procurar o menino para o matar.” Mateus 2:13).
O rei Roboão tinha grande potencial que ele desperdiçou, não ouvindo o conselho dos anciãos, e que resultou no reino de Israel dividido (1Reis 12:1-20).
Há muitas outras pessoas na Bíblia cujo potencial foi realizado ou destruído incluindo Pedro e Jonas que inicialmente falharam e depois finalmente cumpriram o seu potencial, e Ruth, cujo potencial foi atacado pelas circunstâncias, mas permaneceu forte (“Disse porém Rute: Não me instes para que te deixe, e me afaste de ao pé de ti; porque aonde quer que fores irei, e onde queres que pousar à noite ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus.” Rute 1:16).

Precisamos perceber que há um plano do inimigo para atacar o nosso potencial (“E digo isto, para que ninguém vos engane com palavras persuasivas.” 2Colossenses 2:4), e precisamos saber onde estamos vulneráveis. Se deixarmos de cuidar do nosso potencial, podemos acabar vivendo pequenas vidas (“Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo.” Gálatas 4:7).

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

COISAS INCOMUNS

 Deus faz coisas incomuns na vida das pessoas. O que Deus fez na Bíblia muitas vezes era sobrenatural. Deus quer fazer algo incomum, original, raro, nas nossas vidas. Coisas incomuns que trazem as Suas promessas sobre as nossas vidas, que contam com o poder sobrenatural do Espírito Santo, em vez de meios normais ou naturais.
Não fomos chamados para permanecermos conformados com o estado das coisas.
O que herdamos das gerações passadas, jamais nos pode limitar ou aprisionar... nascemos para ser criativos e inovadores.
Quando somos PREVISÍVEIS e disponíveis numas áreas e IMPREVISÍVEIS e espontâneos noutras, podemos estar certos que iremos fazer a diferença.
A experiência pode ser nossa amiga, mas não nos pode dominar.
 Deus usa pessoas de todas as classes sociais e profissões para serem sal da Terra. Através da nossa igreja Deus quer levantar pessoas dotadas espiritualmente e genuinamente humildes. Pessoas que passem para lá das linhas e limites da vida normal, e tenham fé para Deus trabalhar em, e através das suas vidas para alcançar as pessoas com o amor de Jesus.
 Quando confiarmos totalmente em Deus, milagres incomuns vão acontecer nas nossas vidas. Deus quer usar o Seu Espírito Santo através das nossas habilidades naturais e situações impossíveis para trabalhar todas as coisas para a Sua glória. Com o Seu Espírito Santo, Deus nos capacita com sabedoria incomum, habilidades, aptidões, e coragem não apenas para mudar as nossas vidas, mas o mundo que nos rodeia. Por vezes estamos tão ocupados com as nossas rotinas, que nos esquecemos de ser livres.
 Servir o Deus do incomum é uma aventura. A vida com Jesus, era para os discípulos, uma aventura. 2017 pode ser o ano de milagres incomuns.  
 Ainda podemos ver o impossível realizado pela graça de Deus. Precisamos de acreditar em coisas novas a sair dos corações das pessoas na nossa igreja para nós podermos dizer: "Que coisa maravilhosa que o Senhor fez, que só Deus poderia fazer!"

WEBTV ClubeMais+