sábado, 30 de setembro de 2017

A SUA FORÇA TORNOU-SE PERFEITA NA NOSSA FRAQUEZA

Talvez um dos maiores sentimentos de segurança conhecidos é de uma criança, que vê no seu pai alguém que lhe ajuda no seu caminho.
  A força dos pais é destacada pela fraqueza comparativa da criança. Uma criança não precisa competir com a força ou a liderança dos pais. Eles não precisam de concentrar-se no que precisam pois quando for necessário, é extraído do pai e não de si mesmos, porque a força da criança é insuficiente para a tarefa.
O pai se deleita em “emprestar” a sua força, pois ela sai do amor transbordante que tem pela criança.
Através dos pais a força da criança é forte, muito mais forte do que se estivesse sozinha.
O amor e a graça de Jesus nos fortalecem de forma semelhante. Paulo diz (2Coríntios 12:9), que a graça de Jesus é completamente suficiente para nós e a Sua força é perfeita nas nossas fraquezas.  
Em Mateus 11:28 (“Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei.”). O Senhor Jesus está nos chamando para Si mesmo, qualquer um que esteja cansado ou sobrecarregado. Ele quer nos dar descanso! Não só a força de Cristo é revelada através da nossa fraqueza, como somos fortalecidos, porque não é nossa própria força, mas a de Deus.

 Quando não é mais sobre a nossa força, mas a força de Deus, Ele abre uma porta para que Cristo trabalhe através de nós e torna possível o Seu poder ser visto por todos, e no processo torna-se um testemunho a Ele. Embora possamos estar fracos, através de Cristo e do Seu amor por nós, somos fortes!

sábado, 23 de setembro de 2017

O QUE JESUS SE TORNOU...NO QUE NOS PODEMOS TORNAR

Tudo sobre a mensagem da cruz do nosso Senhor Jesus Cristo, é sobre quem, o quê e onde Jesus estava e o que estava preparado para Se tornar, para nos levar onde Ele pretende que estejamos. Basta pensar no poder disso!
A mensagem do Evangelho não é uma mensagem exclusiva! É uma declaração de "quem quer que seja". É para todos os estratos da sociedade, da cultura e para todos os credos.
Já não precisamos viver sobre a base que tudo está errado connosco. Porque Ele estava preparado para vir de onde Ele estava (céu) e veio para onde estamos, não precisamos viver de acordo com tudo o que está errado. Podemos viver de acordo com tudo o que é certo com Ele.
Um Cristianismo sem a cruz como ponto central é um Cristianismo impotente (“Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.” 1Coríntios 1:18).
Cristo crucificado - tudo o que representa e o poder que traz na nossa própria vida, tudo representa quem Ele era e o que Ele estava preparado para se tornar, para que tu pudesses ser quem Ele pretende que sejas (“Mas vós sois d’Ele, em Jesus Cristo…” 1Coríntios 1:30).
Olhemos a cruz e entendamos que a cruz, é tudo sobre isso, é sobre o que Jesus estava preparado para Se tornar. Tudo sobre isso, é para que o amor de Deus possa ser mais do que apenas algo que ouvimos falar.
 Nós podemos viver com o amor de Deus como nossa porção e é tudo por causa de Jesus.

O Senhor Jesus nos liga com Deus, com a graça de Deus, com a promessa eterna de Deus, e permite que olhemos para a frente para um dia melhor, para nos tornarmos quem Ele pretende que sejamos (“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. Vós que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.” 1Pedro 2:9,10).

terça-feira, 19 de setembro de 2017

A TUA VIDA NÃO TEM QUE SER SOLITÁRIA

Às vezes a vida pode ser uma estrada solitária, mas isso não é o que é suposto ser. Não fomos feitos para viver isoladamente, mas fomos criados para viver em comunidade e ter comunhão uns com os outros. Jesus exemplificado este modo de vida convidou um grupo de pessoas (os discípulos) para a Sua vida, a fim de fazer a viagem da vida junto com eles (Marcos 3:13).
Há uma beleza nos relacionamentos significativos. Amigos que confiamos não estão lá sempre para concordar com a gente, mas eles estão lá para que nos tornemos mais como Jesus. E ao longo da nossa vida podemos confiar que Deus estará na viagem com a gente!
Considera o  seguinte ponto em relação à tua própria vida:
  Escolhe as pessoas certas (Mateus 17:1)
            É preciso esforço, tempo e coração para levar as pessoas na nossa jornada. Jesus escolheu a dedo os Seus discípulos. Quem tu queres levar contigo na viagem? Como podes convidá-los para a tua vida?

            É fácil ter pessoas na nossa vida que concordam connosco, mas que não nos ajudam a crescer. Quem convidaste para a tua vida para te aguçar? (Provérbios 27:17).

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

PORQUE DEVEMOS PARTICIPAR NA CORRIDA CRISTÃ?

As competições olímpicas eram práticas apreciadas e admiradas no mundo antigo.
Escritores bíblicos como Paulo, e o autor da carta aos Hebreus, fizeram constante menção das actividades desportivas nos seus escritos. Um exemplo clássico é a passagem bíblica que se encontra em Hebreus 12:1-3. O autor extrai da figura de um estádio cheio, do espírito de uma competição olímpica, uma ilustração para a vida cristã.
Após relatar a luta e a vitória dos heróis da fé do Antigo Testamento, o autor dirige o olhar dos seus leitores para o "CAMPEÃO DOS CAMPEÕES", Jesus Cristo. Mostra a eles como aqueles "campeões", e principalmente Jesus Cristo, venceram e porque eles (seus leitores) deveriam correr a corrida cristã e como esta corrida deveria ser feita.
Mas, deixemos, por enquanto, os leitores imediatos do autor da Carta aos Hebreus e entremos na corrida também! Porque ela é de todo aquele que verdadeiramente corre a corrida da fé.
 Devemos participar na corrida cristã por três motivos básicos:
1. PORQUE A CORRIDA É DETERMINADA POR DEUS
O texto bíblico (12:1) diz que "corramos a carreira que nos está proposta". Não há necessidade de se especular sobre quem estaria propondo esta corrida para os filhos de Deus. Está claro que é o próprio Deus quem a propõe. O próprio Deus é quem a estabelece para nós e é quem nos capacita a corrê-Ia com triunfo (2Coríntios 3:5). A CORRIDA CRISTÃ É A CORRIDA DE DEUS PARA NÓS.
Nela não estaremos sós e nunca seremos deixados à nossa própria sorte, pois de outro modo estaríamos condenados à destruição. Uma vez que corremos esta corrida nada é tão forte que nos possa desviar do objectivo de completá-la. É verdade que ESTA CORRIDA TRAZ DORES, MAS O LEMA DELA É VENCER OU SER VENCIDO.
Não há lugares para perdedores no Reino dos Céus. Garantamos o nosso lugar porque Deus não correrá por nós. É verdade que Ele nos capacita e nos incentiva, mas a corrida é nossa. Deus não correrá por mim nem por ti. O escritor é claro quando diz: “Corramos com perseverança!”
2. DEVEMOS CORRER A CORRIDA CRISTÃ PORQUE ELA É INCENTIVADA PELOS HERÓIS DA FÉ.
O autor diz que "estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas".
Além do próprio Deus como maior interessado em que sejamos vencedores nesta corrida, temos a rodear-nos tão grandes testemunhas. Esta grande nuvem de testemunhas significa aqueles grandes exemplos de fé que o autor acabara de citar no capítulo anterior. Convém ressaltar que o escritor não está a dizer que os espíritos dos heróis da fé estariam connosco para nos ajudar na corrida, mas ficou o exemplo deles como testemunho!
3. DEVEMOS CORRER A CORRIDA CRISTÃ PORQUE É UMA CORRIDA INSPIRADA NA VITÓRIA DE CRISTO
Quantas e quantas vezes somos tentados a desistir dessa corrida? Às vezes parece que a nossa linha de chegada nunca será alcançada.
Entretanto, se olharmos para trás corremos o risco de tropeçar e cair. Se corrermos de cabeça baixa arriscamos a não ver quão perto possa estar a nossa chegada. A CORRIDA CRISTÃ É DURA, MAS A CHEGADA É CERTA! Portanto, ergamos os nossos olhos para cima e contemplemos o Senhor Jesus Cristo! Quanta dor, quantas aflições Ele passou, porém, que vitória espectacular! Ele suportou tudo sem nunca deixar de correr. É isso que o autor aos Hebreus quer que façamos: "Não desanimem, olhem para o Senhor Jesus"!
É difícil viver neste mundo de pecado, sendo constantemente cirandado pelo diabo, pelo mundo e pela nossa própria carne. Contudo, Cristo venceu para nos ajudar a vencer. Ele é o nosso maior exemplo e incentivador.
Então, levantemos a cabeça porque somos de Deus e vamos vencer, por maiores que sejam os obstáculos desta corrida. Não desanimemos, o Senhor está connosco e nos sustentará!

Que Deus faça de nós campeões e vencedores em Jesus Cristo!

O TEU SONHO É O TEU DESTINO

Deus colocou sonhos em nós, no fundo do nosso espírito. Sonhos sobre a nossa vida. Sonhos sobre o propósito d’Ele para a nossa família e para o nosso futuro.
Dentro do nosso coração Deus plantou um propósito divino e estamos vivos para algo especial. Mas no mundo muitas coisas de hoje podem nos desencorajar, como as circunstâncias, situações, resultados ou mesmo apenas um ambiente que carece de visão. Deus não te deu um sonho da mediocridade, ou de fracasso, mas um sonho de sucesso. Com Deus, somos encorajados a sonhar e a sonhar grande! Foi assim no início: (“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há-de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria, e até aos confins da Terra.” Actos 1:8).
É importante construir uma vida com sonhos e visão da parte de Deus, e cercar-nos com outros sonhadores e visionários que acreditam que ele pode ser concretizado. Pessoas que nos incentivem (“E, quando Saulo chegou a Jerusalém, procurava ajuntar-se aos discípulos, mas todos o temiam, não crendo que fosse discípulo. Então Barnabé, tomando-o consigo o trouxe aos Apóstolos, e lhes contou como no caminho ele vira ao Senhor e lhe falara, e como em Damasco falara ousadamente no nome de Jesus. E andava com eles em Jerusalém, entrando e saindoActos 9:26-28).
 Existem inúmeras coisas diariamente tentando distrair-nos, para levar-nos para fora do curso com nosso sonho dado por Deus. Podemos assim muitas vezes nos sentir desencorajados por aqueles que afirmam que os nossos sonhos são “muito grandes” ou por sentimentos de inadequação. Temos que agarrar a nossa visão para o futuro, ou vai ser muito fácil voltar ao passado.
Para vermos os sonhos concretizados, precisamos da vontade de viver, é esse instinto natural que nos impulsiona para a frente quando todos os obstáculos e as probabilidades estão contra nós (“Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João. Disse então Zacarias ao anjo: Como saberei isto? Pois já sou velho, e minha mulher avançada em idade.” Lucas 1:13,18). Precisamos da vontade de ter sucesso. Todos nós sabemos que o sucesso não vem facilmente e sem esforço, o sucesso vai nos custar algo, ele vai exigir sacrifício. E precisamos da vontade de servir, porque percebemos que, finalmente, não é sobre nós, mas é sobre os outros! (“E irá adiante d’Ele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos; com o fim de preparar ao Senhor um povo bem-disposto.” João 1:17).
Os nossos sonhos são demasiado preciosos para tentar realizar sem o maior dom que Deus nos deu, o Espírito Santo. Não importa como nós parecemos incapazes, ou quais os obstáculos que surjam no nosso caminho, a Palavra de Deus diz que Ele é a nossa força.
Vamos aprender a confiar em Deus e sonhar grande, e ver o que Ele pode fazer, pois a Bíblia diz que nada é impossível para Deus! E é Ele quem nos chamou, e prometeu fazer a viagem connosco.

“…eis que estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. (Mateus 28:20).

O MÉTODO de DEUS

Diz a Palavra de Deus que o povo de Israel, durante os 40 anos no deserto, após a saída do Egipto, marchava quando a Arca se movia, e para quando ela parava. Às vezes o povo permanecia muito tempo no lugar, e às vezes partia à pressa. Tudo dependia do movimento da Arca (Números 10:33-35; 14:44,45; Deuteronómio 10:1).
         Alguns gostam de métodos variados. Porém, o “método” de Deus é a Arca. A Bíblia não nos dá grandes planos de acção estratégica. A estratégia de Deus é só uma: a Arca, que tipifica o Senhor Jesus Cristo.
         Muitos cristãos aderem facilmente a processos mundanos, pensando estar “modernizando” a obra de Deus. Mas no fim, tudo o que resulta é um esforço da carne.
         Deus não admite outro método senão a liderança de Cristo. Se, num determinado assunto, temos uma revelação viva segundo a Palavra de Deus para agirmos de determinado modo, isto é sinal de que “a Arca se está movendo”. Os métodos do mundo não substituem a espera em Deus. Muitas vezes, a ordem de Deus é para pararmos. Esperar descansado no Senhor, quando Deus pára, é o segredo de muitas vitórias maravilhosas mais tarde, quando Deus torna a andar.

         Saibamos apenas estar atentos para o “método” de Deus. Olhar para Ele, contemplar a Sua face é o sinal da nossa grande vitória.

WEBTV ClubeMais+