sexta-feira, 19 de setembro de 2014

FAZEI TUDO O QUE ELE VOS DISSER!


O primeiro milagre que Jesus operou foi durante um casamento. Quando os noivos distribuíram os convites tiveram o bom senso de Lhe enviar um. Precisas de um milagre hoje? Convida Jesus, e presta atenção àquilo que Ele te disser…e faz! O Senhor Jesus disse aos servos para encherem de água recipientes onde deveria estar vinho. Não fazia sentido. Mas também não fazia sentido andar às voltas das muralhas de Jericó sete vezes, ou esfregar lama nos olhos de um homem cego. E, no entanto, as muralhas de Jericó caíram e o homem cego passou a ver. Essencialmente o que o Senhor Jesus disse naquele dia durante o casamento foi: “Dêem-me o que vocês têm e Eu dar-vos-ei de volta aquilo de que precisam!” E as coisas funcionam assim. Chama-se a lei da colheita: “O que semeia em abundância, com abundância também ceifará.” (2Coríntios 9:6). Jesus sabe como encher as nossas redes vazias. Deus agrada-se criar a partir do nada (Génesis 1), pois assim não restam dúvidas quanto a quem pertence o poder e quem merece todo o louvor. Pedro sabia muito sobre peixes, mas Jesus sabia mais. Ele sabia onde os peixes estavam. O nosso Deus sabe qual é o sítio certo, o tempo certo e a forma certa. Por isso façamos o que Ele nos disser. Se o fizermos seremos bem-sucedidos em todas as áreas.
Mas não nos esqueçamos, a fórmula é sempre: “Fazei tudo o que Ele vos disser!”  

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

PÁRA DE TE ESCONDER!

Esta é a primeira pergunta que Deus faz na Bíblia: “Adão, onde estás?” (Génesis 3:9). É esta pergunta que tu precisas de fazer a ti mesmo: “Onde estou eu, realmente?” Se não sabes a resposta, ou sabes mas não gostas dela, então isto é para ti. Quando Deus perguntou a Adão: “Onde estás?”, Ele respondeu, dizendo: “Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi porque estava nu, e escondi-me.” (3:10). É incrível a distância que podemos percorrer para nos escondermos. Enterramo-nos em trabalho, construímos um muro à volta do nosso coração, fazemos tudo menos enfrentar a verdade. Deus não estava a tentar encontrar Adão, Ele só queria que Adão se encontrasse a si mesmo. Enquanto não fizermos o mesmo, estamos verdadeiramente perdidos. E o problema é quando nos escondemos tornamo-nos impostores. Há duas coisas péssimas: Enganar-se a si mesmo e tentar enganar Deus. É neste ponto que te encontras hoje? Com medo de olhares para o teu coração? A boa notícia é que Adão estava nu, mas Deus vestiu-o; era culpado, mas Deus ilibou-o; estava ansioso, mas Deus confortou-o. E se tu fores até Ele hoje, Deus irá limpar-te, vestir-te e confortar-te. Ele só está à espera que Lhe dês a oportunidade para Ele fazê-lo!

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

ANDAR POR CIMA DA TÁBUA

É fácil andar por cima de uma tábua quando ela está no chão, mas basta levantá-la um pouco e torna-se mais complicado. Imagine essa mesma tábua elevada a uns 30 metros acima do chão, sem rede de segurança por baixo; parece assustador, não é? A Bíblia diz que “o medo produz tormento”. E quanto mais coisas estiverem em jogo pior é, e desenvolvemos um estado de contínuos “E se…” O medo consiste em vivermos no futuro antes de chegarmos lá. De entre os monstros escondidos debaixo da ponte temos dois: 1) O medo do fracasso. Aceitar que ao longo da nossa caminhada vamos por vezes fracassar, faz com que aprendemos com os erros que nos fizeram fracassar e não os iremos repetir. 2) O medo da imperfeição. Este tipo de medo torna tudo mais difícil, porque os perfeccionistas vivem obcecados com a ideia de falhar. É impossível aprender sem cometer erros; por isso, aprenda e continue com a vida. Deus diz na Sua Palavra: “Não temas, porque eu Sou contigo.” Por isso pensemos naquilo que Ele quer e vamos deixar de nos preocupar em agradar aos outros.
Quando olhamos para trás e vimos o que já ultrapassámos, vamos aperceber-nos de que, o fracasso não causou danos permanentes. Concluímos que até é (foi) possível crescer através dele, fracasso. Por isso mantenha-se firme. Com Deus conseguimos andar por cima de qualquer tábua. Quem sabe, até podemos vir a ter prazer no desafio!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

A SOBERANIA de DEUS

Reconhecer a soberania de Deus em todas as coisas não nos torna marionetas sem vontade própria, nem nos iliba de toda a responsabilidade. Pelo contrário:
(1) Liberta-nos de toda a ansiedade. Quando descansamos no amor de Deus podemos dizer: "Bondade e Misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida" (Salmo 23:6). Trata-se de um "certamente" que o nosso agente de seguros, ou qualquer outra pessoa não nos pode dar.
(2) Liberta-nos da necessidade de compreender tudo. Deixamos de estar sujeitos à tirania das respostas. Podemos dizer: "Não sei, mas confio Naquele que sabe". O perigo de termos alguns conhecimentos teológicos é começarmos a pensar que conseguimos explicar o inexplicável. Sejamos realistas, é impossível sabermos ao certo porque é que Deus abre umas portas e fecha outras, ou como é que Ele faz para transformar o mal em bem. Deus age como age, e geralmente não nos dá satisfações.
(3) Livra-nos do orgulho. O Apóstolo Paulo escreve: "Dele, e por meio Dele, e para Ele são todas as coisas." Se queremos limitar a soberania de Deus, temos de retirar a expressão "todas as coisas" desta passagem, tal como a que está escrita aos Romanos (8:28): "...todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus...".
Se Deus diz "todas as coisas", é mesmo disso que se trata! A escolha é simples: Ou confiamos em Deus, ou tentamos nós fazer as vezes do Todo-Poderoso. E é fácil perceber qual é a melhor decisão!

WEBTV ClubeMais+