quarta-feira, 17 de julho de 2013

A SOBERANIA de DEUS

Reconhecer a soberania de Deus em todas as coisas não nos torna marionetas sem vontade própria, nem nos iliba de toda a responsabilidade. Pelo contrário:
(1) Liberta-nos de toda a ansiedade. Quando descansamos no amor de Deus podemos dizer: "Bondade e Misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida" (Salmo 23:6). Trata-se de um "certamente" que o nosso agente de seguros, ou qualquer outra pessoa não nos pode dar.
(2) Liberta-nos da necessidade de compreender tudo. Deixamos de estar sujeitos à tirania das respostas. Podemos dizer: "Não sei, mas confio Naquele que sabe". O perigo de termos alguns conhecimentos teológicos é começarmos a pensar que conseguimos explicar o inexplicável. Sejamos realistas, é impossível sabermos ao certo porque é que Deus abre umas portas e fecha outras, ou como é que Ele faz para transformar o mal em bem. Deus age como age, e geralmente não nos dá satisfações.
(3) Livra-nos do orgulho. O Apóstolo Paulo escreve: "Dele, e por meio Dele, e para Ele são todas as coisas." Se queremos limitar a soberania de Deus, temos de retirar a expressão "todas as coisas" desta passagem, tal como a que está escrita aos Romanos (8:28): "...todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus...".
Se Deus diz "todas as coisas", é mesmo disso que se trata! A escolha é simples: Ou confiamos em Deus, ou tentamos nós fazer as vezes do Todo-Poderoso. E é fácil perceber qual é a melhor decisão!

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+