sábado, 17 de março de 2018

EDIFICAR A IGREJA


Edificar a Igreja com madeira, feno e palha (1Coríntios 3:14-17), é edificar com a nossa a nossa natureza carnal. Na verdadeira edificação da Igreja não entra nada natural. Como membros vivos da Igreja devemos participar na sua edificação. Contudo, não podemos permitir que a nossa natureza, nosso ser e nossos feitios, ou seja, tudo aquilo que pertence à velha natureza, sejam trazidos para a Igreja. Isso não é algo pequeno. Precisamos de ter um profundo sentimento de quão abominável e condenável isso é.
- Algumas pessoas têm um carácter muito forte e uma maneira muito própria de pensar. Outros, ao contrário, não são fortes. Eles nunca criticam ninguém e podem adaptar-se a todas as situações. Contudo, é extremamente difícil lidar com eles. Pessoas assim, extraordinariamente boas, são como borracha, que não podem ser quebradas. Nada parece tocá-la. Não importa como são tratadas, elas nunca perdem a calma.
- Na verdade essas pessoas são as mais naturais e perigosas para a edificação, pois devido à apreciação de todos, elas inconscientemente introduzem a sua natureza e o seu ser para dentro da Igreja. É muito difícil achar qualquer utilidade para a palha numa edificação, mas certos tipos de madeira podem ser úteis. Muitos são como esse tipo de madeira. Todavia, nem mesmo a madeira de uma humanidade naturalmente boa é útil para a edificação da Igreja do Senhor.
- É claro que aqueles que são rudes e inflexíveis por natureza também não são os materiais adequados para a edificação. Entre os coríntios havia coisas boas do ponto de vista humano como a sabedoria, a filosofia, e coisas ruins como ciúmes, contendas e invejas. É por isso que Paulo mostrou a eles primeiramente a necessidade de serem uma lavoura para crescer em vida, porque crescendo seriam transformados em materiais preciosos para a edificação.
- Edificar a Igreja com coisas naturais é destruir o santuário de Deus. Talvez nunca tenhamos percebido que ao trazermos a nossa natureza caída e os nossos actos, quer sejam bons ou ruins, para dentro da Igreja, estamos arruinando e corrompendo o santuário de Deus. Uma vez que o Templo de Deus, a Igreja, é santo, os materiais com que o edificamos também devem ser santos, correspondendo à natureza de Deus, à redenção de Cristo e à transformação do Espírito.

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+