quarta-feira, 5 de março de 2014

JESUS É O CAMINHO

O Judaísmo vê a salvação como uma decisão do dia do julgamento baseada na moralidade. Os Hindus que existem múltiplas reencarnações na viagem da alma pelo cosmos. O Budismo conduz a sua vida de acordo com as Quatro Nobres Verdades e o Nobre caminho dos Oito Passos. Os Muçulmanos chegam a Alá através dos Cinco Pilares da Fé. Muitos filósofos entendem a vida após a morte como escondida e desconhecida, "um grande salto no escuro". Algumas pessoas confundem Cristo com Moisés, Mohâmede, Confúcio e outros líderes espirituais, no entanto "Disse-lhes Jesus: Eu Sou O Caminho, E a Verdade, E a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por Mim." (João 14:6). Muitos contrapõem isto e dizem: "Todas as estradas levam ao Céu". Mas como é que isso pode ser possível? Os Budistas olham para o Nirvana, alcançado só depois de 547 reencarnações. Os cristãos acreditam numa vida, numa morte e numa eternidade com Deus. Os Humanistas não reconhecem um criador da vida. Jesus diz ser a fonte da vida. Os espiritualistas lêem a palma da mão, os cristãos consultam a Bíblia. Os Hindus vêem um Deus plural e impessoal, os seguidores de Cristo acreditam que "não há outro Deus" (1Coríntios 8:4). Todas as religiões não cristãs dizem: "Tu podes salvar-te". Jesus diz: "Só o meu sacrifício na cruz pode salvar-te". Nem todas as estradas vão dar a Londres, nem todos os barcos vão para a Austrália e nem todos os voos aterram em Roma. Nem todos os caminhos levam a Deus. Jesus indicou um Único caminho, directo. Ele abriu uma passagem inigualável, desimpedida pelo esforço humano. Faz-nos uma oferta única em que Ele trabalha e nós confiamos. Ele morre e nós vivemos. Ele convida e nós acreditamos! 

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+