sexta-feira, 22 de agosto de 2014

SANSÃO e JOSÉ

Sansão era um perdedor, José era um vencedor. Sansão tinha tudo a correr bem para ele. Ele era o produto de um nascimento milagroso, criado por pais tementes a Deus e a quem foi dada uma força sobrenatural (Juízes 13:1-25). No entanto ele falhou miseravelmente. Porquê?
1) Ele não orava. A única vez em que se lê que Sansão orava é quando ele estava com problemas. Isto não nos diz nada? Se fizermos uma análise aos destroços da nossa vida, descobriremos que nessas alturas abandonámos o lugar da oração. Não se pode conduzir o carro com o depósito vazio ou pagar as contas e não querer trabalhar. E não se pode viver uma vida cristã vitoriosa sem orar diariamente.
2) Ele recusava-se a viver pela Palavra de Deus. Quando foi confrontado pelos seus pais sobre casar com a mulher errada disse-lhes: “…ela agrada aos meus olhos.” (Juízes 14:3). Quando se é guiado pelos sentimentos e não pela Palavra de Deus, está-se à procura de sarilhos. Uma das melhores definições de desobediência é “obediência incompleta”. Não se pode escolher quais as partes das Escrituras segundo as quais se quer viver e depois ignorar as outras partes.
3) Ele tinha o espírito errado. Enquanto José estendia o seu perdão àqueles que o magoavam, Sansão orava por vingança.  

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+