sexta-feira, 10 de março de 2017

VENCER

Pedro descobriu (Mateus 14:28), aquilo que todos nós também já tivemos a oportunidade de descobrir na nossa caminhada com Deus: “Só porque se está a afundar, não quer dizer que já se tenha afogado.” E, nesta passagem, temos duas razões para nos lembrar disso:
Primeiro, falhar não faz de nós falhados! Desistir faz! Falhar é apenas uma parte da aprendizagem. Um dos homens que conseguiu escalar o Monte Evereste fez várias tentativas até conseguir realmente. Depois de várias tentativas, e na última, antes de conseguir finalmente, ele ficou na base da montanha, olhou para o alto dela, abanou o seu dedo em desafio e gritou: “Tu já não vais crescer, mas eu vou!” Ele aprendeu sempre algo em todas as tentativas que falhou, até que um dia conseguiu.
Segundo, os verdadeiros falhados foram aqueles que ficaram no barco! Eles falharam calmamente e em privado. O seu falhanço não foi notado nem criticado. Apesar de Pedro ter caído publicamente, ele experimentou a euforia de caminhar sobre as águas! Apenas ele sabia a sensação de receber o poder de Deus para fazer o que nunca conseguiria fazer sozinho. Depois de caminhar sobre as águas, tu e eu, nunca mais seremos os mesmos! Ele também passou pela experiência de ser levantado por Jesus num momento de desespero. Ele partilhou um momento, uma ligação, uma confiança que os outros não partilharam. E como poderiam se nunca deixaram o barco?
O falhanço não vem de nos estarmos a afundar, vem se deixarmos que os nossos medos nos parem e com isso afundar-nos!

É a coragem para continuar que conta!

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+