segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

UM CORAÇÃO QUEBRANTADO (2)

Um mundo que apenas celebra o sucesso não vê valor nenhum em coisas quebradas. Mas Deus vê beleza no que está quebrado. Para que uma planta se erga do solo é preciso que a raiz se quebre. Para que o pintainho experimente a vida é preciso que o ovo se quebre. Até um cavalo puro-sangue tem de ser quebrado; tem de aprender a responder ao puxar das rédeas e à voz do dono. Estás a perceber onde quero chegar?
Depois de um encontro com Cristo na estrada para Damasco, Paulo reavaliou toda a actividade religiosa da qual em tempos se gabara e chamou-lhe "esterco" (Filipenses 3:8). E ninguém se gaba do esterco, pelo contrário, sente repulso.
O coração quebrantado é o trabalho de Deus, através do qual Ele nos despe da nossa auto-suficiência para que o carácter de Cristo possa brilhar através de nós. Mas não compreendas mal; estar destroçado não significa necessariamente passar por uma tragédia. Muitas pessoas sofrem uma tragédia sem sequer se aproximarem de Deus ou terem consciência d'Ele. De facto, o mesmo sol que derrete a manteiga endurece o barro. A questão do coração quebrantado não tem tanto a ver com as circunstâncias, mas com a nossa resposta a essas circunstâncias. O que está Deus a tentar ensinar-nos? Estamos verdadeiramente destroçados quando Ele nos despe da nossa auto-suficiência ao ponto de não nos restar forças para nos recuperarmos? Quando Deus bloqueia todas as nossas saídas e compreendemos que apenas Ele é a nossa resposta, fazemos uma descoberta que nos muda a vida. "E qual é essa resposta?", poderás perguntar. Quando Deus é tudo o que temos, Deus é tudo o que precisamos!
Moral da história: O poder de Deus é reservado para aqueles que desistiram de tentar fazer tudo sozinhos ou de tentar alcançar as coisas apenas para os seus próprios fins! (continua...)

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+