segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

TAL COMO É

Já alguma vez entraste numa loja com descontos onde a mercadoria tem etiquetas que dizem: "Com defeito"? Muitas vezes não te dizem onde está o defeito e uma vez comprado o produto não podes devolvê-lo. Bem, no caso de não teres reparado, todos nós vivemos um pouco neste departamento. Pára e pensa nas pessoas da tua vida. São um saco com uma mistura de pontos fortes e de fraquezas, virtudes e vícios, certo? Se procuras a perfeição, estás na loja errada. Onde quero chegar com isto? É que a única forma de termos uma relação bem-sucedida com alguém é aceitar essa pessoa "tal como é". Não caias no mito que diz que a maioria das pessoas são normais, excepto aquelas que fazem parte da tua vida. Com base nesse mito, os relacionamentos são uma procura infindável para "compor" os outros, controlá-los, ou fingir que são algo que eles não são.
Thomas Merton disse: "O amor é deixar que aqueles que amamos sejam perfeitamente eles próprios, e não os mudar para que se adequam à nossa imagem. Se assim não for, apenas amamos o reflexo de nós mesmos que vemos neles. Um sinal de maturidade espiritual é ter consciência de que ninguém é perfeito, e comprometer-se a amar as pessoas apesar disso."
O Apóstolo Paulo escreveu: "Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro; assim, como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também." (Colossenses 3:13).
Amar alguém, "tal como é", significa focar-se nos seus pontos fortes e apoiar a pessoa nas suas áreas de maior fraqueza. "Então e os seus defeitos?", Perguntas tu. "...porque o amor cobrirá a multidão de pecados." (1Pedro 4:8).  

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+