segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O ESCÂNDALO DA GRAÇA

Para muitos é escandaloso que Deus se tenha feito homem, tenha sofrido e morrido por nós, mas tudo o que temos como Igreja é construído sobre esse escândalo. O facto de que o único caminho para Deus não é através de qualquer coisa que fazemos também se revela como um obstáculo para a nossa fé e razão (1Coríntios 1:23-28).
O escândalo redentor que Deus desenvolveu em Jesus é multifacetado. Quando Jesus viveu na Terra, os que estavam à espera do Messias estavam esperando um grande governante, não um homem humilde judeu que iria morrer numa cruz e isto foi uma pedra de tropeço para eles.
Para outros, é escandaloso e ofensivo que Jesus literalmente tenha dado a Sua vida e sangue para que possamos receber graça. A morte de Jesus foi um escândalo moral porque, Jesus um homem inocente morreu enquanto um homem culpado, Barrabás, viveu e foi libertado. É um escândalo religioso que Jesus foi rejeitado para que possamos ser aceites por Deus.
Jesus pagou um preço irracional para que todos pudessem conhecer o poder do Seu amor e perdão, e assim poderíamos ter uma esperança dada por Deus e um futuro dado por Deus. Para nos redimir, Jesus cruzou divisões sociais, culturais, religiosas e intelectuais e removeu o nosso pecado, a maior divisão de todas. Por Seu sangue, Ele nos cobre de graça e amor e nos reconcilia com o Seu Reino.
O nosso passado não importa mais, pois a graça está baseada na justiça de Jesus e aceitamos pela fé a salvação que Ele nos disponibilizou.
É escandaloso e notável, que apesar do nosso passado, apesar da nossa fraqueza e vulnerabilidade, Deus escolheu nos salvar!

À medida que entendemos o coração de Jesus, descobrimos que Ele estava em missão de todas as maneiras possíveis, na Sua vida e na Sua morte. Tudo o que Ele fazia estava focado em alcançar as pessoas e reconciliá-las com Deus e com os outros. Através de Jesus, entendemos que a vida não é sobre nós.  

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+