terça-feira, 19 de janeiro de 2010

AS 5 LINGUAGENS DO AMOR DAS CRIANÇAS

Para cada um o amor pode ser medido e interpretado de formas diferentes. O amor para mim é mais além do que um simples abraço, um beijo ou um presente. Para mim o amor é um acto de servir! Descobri já algum tempo que eu tenho uma linguagem de amor, que o meu marido tem uma linguagem de amor, o meu pai, a minha mãe tem uma linguagem de amor, ou melhor, cada pessoa tem uma linguagem de amor. Cada criança tem a sua linguagem de amor. Fomos amados de alguma forma, talvez não da forma que esperássemos, mas fomos! Talvez você estivesse ansioso por um tempo com os seus pais, por um abraço diário ou um beijo, por uma ajuda, nem que fosse a de estar ao seu lado para lhe ajudar com a lição de casa, por um elogio: Parabéns! Você é lindo! Você é linda! Talvez pela presença do seu pai ou sua mãe em um momento difícil, enfim por momentos que você não recebeu da forma que esperava ou precisava. É ai onde quero chegar. Você foi amado como o seu pai ou sua mãe entendiam que era amor. Talvez você ame os seus filhos como você entende o que é amor, mas quero convidá-lo a descobrir diferentes formas de amar. Tão diferentes que você poderá alcançar o coração do seu filho mais rápido e mais eficaz do que pensa. Não é magia, mas funciona! Alguns conselheiros e psicólogos dizem que temos um tanque emocional. Este tanque você pode visualizá-lo como um coração que precisa de ser cheio. Alguns tanques precisam de ser cheios diariamente, outros com mais intervalos de tempo. Esse tanque emocional é preenchido com os “4 As”; Afeição, Aceitação, Aprovação e Auto realização. Se não tem recebido os “4 As” talvez o seu tanque, do seu cônjuge ou do seu filho não esteja cheio e uma forma de enchê-lo é através das Linguagens do Amor. São 5 Linguagens do Amor que conheceremos a seguir!
A primeira é Palavras de Afirmação. São palavras de elogio, incentivo e encorajamento. Algumas pessoas sentem-se amadas quando as ouvem. As crianças também. Podemos dizer que fica mais fácil identificar na criança a Linguagem de Amor dela a partir dos 5 ou 6 anos de idade. Ela gosta de mostrar o que fez ou como está vestida para receber o incentivo ou elogio. Ela gosta de ouvir: Que desenho lindo! Como estás bonita! Que menino forte! E por aí vai.Uma criança que é Palavra de Afirmação e ouve dos pais palavras que a humilham, ela como todas as outras crianças não se sentirá amada, mas para ela o peso dessas palavras será muito maior. Palavras como: Você é burra! Nunca será nada! É uma menina preguiçosa e lenta! Está gorda, também só sabe comer! São frases pejorativas que não levam a lugar nenhum! As palavras utilizadas de forma negativa servem para que a criança se sinta rejeitada, menosprezada, desaprovada e sinta a indiferença. As Palavras de Afirmação, como as demais linguagens servem para alcançar o coração da criança com o intuito dela se sentir amada. Veja bem, não é que você como pai ou mãe não pode corrigir, pelo contrário, a disciplina de forma correcta produzirá segurança. Uma crítica de forma construtiva ajudará o seu filho a ouvir onde ele pode melhorar. Mas há maneiras de se falar porque o resultado que busca é encorajá-lo a melhorar e não desanimá-lo. Se tem um filho com palavras de afirmação não perca tempo, aproveite as oportunidades para falar a ele o quanto o ama, que está feliz por tê-lo por perto e elogie situações que ele faz que lhe agrade e que muitas vezes passam despercebidas, pois assim ele se sentirá motivado em continuar a fazê-las! Afinal quem é que não gosta de um elogio?
A segunda linguagem é Presentes. Quem não gosta de ganhar presentes? Como diz o Dr. Gary Champan autor do livro que fala sobre As 5 Linguagens do Amor das Crianças: “Sou formado em antropologia, o estudo das culturas. Até hoje, ninguém encontrou uma cultura em que presentear não seja uma expressão de amor.” Um presente diz: “Essa pessoa estava pensando em mim. Olha o que ela comprou para mim”. A pessoa que tem a Linguagem de Amor Presentes não se importa com o valor do presente e sim por ter sido lembrada. Ela é aquela pessoa que dá valor ao embrulho e abre devagar porque o próprio embrulho para ela é um presente. Em crianças vemos esta linguagem quando elas com frequência fazem desenhos para dar de presente, aparecem com uma flor para nos dar, fazem tortinhas de morango imaginárias e nos convidam para comer um pedaço. Criam carrinhos com rolo de papelão e botões e nos dão de presente. Enfim, simplesmente são formas de presentear para demonstrar que nos amam. Esta linguagem como as demais são fundamentais. Não é porque você se identificou ou porque identificou o seu cônjuge ou o seu filho que somente irá demonstrar amor desta forma, pois para encher o seu tanque emocional, do seu cônjuge ou do seu filho, precisará de todas, sendo que uma delas será mais essencial. Você descobriu que seu filho é Presente? Traga a ele de presente algo que você possa dizer: “Comprei porque me lembrei de ti!” Faça bilhetinhos e espalhe pelo quarto ou casa para que ele se surpreenda com cada presente escrito por si! Certamente você ficará surpreso com os resultados! Aqui vai uma dica! Como esta linguagem não é tão fácil de ser descoberta, agora quando recebo presentes tomo cuidado para abrir o embrulho, pois quem está me dando pode ter tido o cuidado de prepará-lo porque para esta pessoa pode ser importante não somente o que está dentro, mas também o embrulho, por isso rasgá-lo pode ser desastroso!Uma caixa de beijos A história começa algum tempo atrás, quando um homem castigou a sua filha de 3 anos de idade por gastar um rolo de papel embrulho dourado. O dinheiro estava escasso e ele enfureceu-se quando a criança tentou decorar a caixa para colocar debaixo da árvore de Natal. Apesar disso, a menina trouxe o presente para o seu pai na manhã seguinte e disse: “Isso é para si papá.”Ele estava envergonhado da sua reacção anterior, mas a sua raiva voltou de novo quando ele descobriu que a caixa estava vazia.Ele gritou com ela: “Você não sabe que quando se dá um presente alguém, na verdade tem que haver algo dentro?”A garota olhou para ele com lágrimas nos olhos e disse: “Oh papá, não está vazia, eu coloquei beijos dentro da caixa. Tudo para si papá.”O pai ficou arrasado. Ele colocou os seus braços ao redor da garotinha e implorou pelo seu perdão. Um acidente levou a vida da criança pouco tempo depois e conta a história que o homem guardou aquela caixa dourada ao lado da sua cama por muitos e muitos anos e todas as vezes que ele desanimava, ele tirava um beijo imaginário dela e lembrava-se do amor que a criança tinha colocado ali dentro.
A terceira é Actos de Serviço. Como é verdade a frase: “Um gesto vale mais do que mil palavras”.Para algumas pessoas fazer algo por alguém é uma profunda expressão de amor. Preparar as refeições, lavar a louça, passar aspirador, dobrar roupas – todas essas tarefas são Actos de Serviço. Que prazer!cClaro que como as outras exige esforço, mas esta especificamente exige energia e, por algumas vezes, habilidade. Se o seu filho é Actos de Serviço certamente ele sempre deseja ajudar, como tirar os pratos, lavar ou limpar algo, levar o carrinho do mercado, pegar algo para si. Esta é a forma dele de expressar o seu amor. Se o seu filho é Actos de Serviço certamente ele ficará muito feliz com o seu apoio e ajuda no incentivo da lição de casa. Veja bem, não é fazer por ele, mas sim sentar ao seu lado e ajudá-lo. Conferir a lição e perguntar se deseja ajuda. Olha, tenha certeza que alcançará o coração dele e o seu tanque emocional será cheio rapidamente!
A quarta é Tempo de Qualidade. Todos os seres humanos precisam de tempo dedicado exclusivamente para si mesmo. Com quem é Tempo de Qualidade não é diferente, pode ser 5 minutos, mas que seja com 100% de tempo disponível seu para quem está pedindo a sua atenção. Não é apenas estar na mesma casa que ele. É prestar atenção total a quem esta falando. É sair para comer, olhar olho no olho, ouvir e falar. Se o seu filho é Tempo de Qualidade ele anseia para que você preste atenção ao que ele está dizendo. Se você está na frente da TV ou lendo algo, certamente ele saltará para o seu colo ‘‘clamando” por atenção. Quer encher o tanque dele? Desligue a TV, pare de ler, olhe para ele e ouça atentamente o que ele esta dizendo. O que ele irá pensar? “O meu pai escutou-me, ele prestou atenção ao que eu disse”. “Ele importa-se comigo!
A quinta é Toque Físico. Não é de hoje que se conhece o poder do Toque Físico. De acordo com várias pesquisas, bebês tocados com afecto são emocionalmente mais saudáveis do que bebês privados desse toque. O mesmo se aplica a mim e a si. Um aperto de mão, um abraço, uma palmada nas costas enchem o tanque de amor de muitas pessoas solitárias. A criança que é Toque Físico quando o encontra a si não irá simplesmente querer um beijo, mas um abraço apertado. Ela sente-se amada com o toque. Se você tem um filho que deseja sempre abraçar, beijar (aqueles beijos no rosto demorados), ele pode ser Toque Físico. Lembrem-se todos nós precisamos de todas as linguagens, então isto não lhe ausenta de aplicar todas elas com o seu filho, mas se percebeu que ele é Toque Físico, não perca tempo saia daí agora e dê um abraço bem apertado nele! Gostaria de ressaltar que para identificar a Linguagem de Amor do seu filho ou mesmo a sua é necessário observação, e se caso não tem demonstrado a Linguagem de Amor dele, provavelmente ele deve estar lhe cobrando de alguma forma. Você perceberá que é Vital! Você não conseguiria viver sem! Uma criança pode ser bilíngüe, ou seja, pode ter duas linguagens que são vitais, mas isso é mais raro. Talvez você pense: “ Ah! Meu filho é todas estas”. Se ele está no período de formação 0 aos 6 anos a criança realmente deseja todas elas o dia todo porque afinal está em formação. Nós mesmos precisamos de todas elas, mas com frequência de necessidades diferentes, por isso talvez precise de esperar um pouco mais para saber, mas enquanto isso, faça deste tempo uma oportunidade de fornecer os “4 As” utilizando estas linguagens para que o tanque emocional do seu filho fique sempre cheio! Afinal quem dá amor recebe amor! Já sabe qual é a sua Linguagem de Amor? Conseguiu identificá-la? E a do seu cônjuge? E do seu filho? Estas informações foram retiradas dos livros: As Cinco Linguagens do Amor e As Cinco Linguagens do Amor das Crianças, ambos escritos por Dr. Gary Champman. Editora Mundo Cristão.

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+