sábado, 1 de julho de 2017

O QUE VAMOS DEIXAR PARA AS GERAÇÕES SEGUINTES?

- Pequenas decisões que enfrentamos podem ser grandes decisões, se concretizadas. As nossas decisões podem ter impacto geracional. Se nós somos sábios, como Jesus, tomaremos decisões que deixam uma herança e herança para as gerações futuras. Como pioneiros do Evangelho de Jesus, estamos escolhendo criar um caminho para os nossos filhos e filhos dos nossos filhos.
- Deus falou com Abraão, o pai da nossa fé, sobre as gerações futuras e as bênçãos que envolveriam os seus descendentes. Abraão escolheu viver a sua vida em obediência fiel a Deus, obedecendo às decisões de Deus.
            - Ele poderia ter feito escolhas pensando apenas em si mesmo, no seu conforto e o que era mais fácil para ele, mas ele não fez. Abraão permaneceu fiel a Deus e o que se seguiu foram promessas cumpridas (“Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.”; “De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre.” Gálatas 4:28,31), que trouxeram bênçãos e impacto geracional que levou todo o caminho até Jesus.
- Nas nossas vidas, nós também tomamos decisões que irão ter impacto nas gerações seguintes a nós.
- As nossas decisões devem ser tomadas com o futuro em mente. As decisões diárias não só têm consequências para as nossas vidas, mas também para as nossas famílias e futuras gerações.
- Podemos permitir que as circunstâncias guiem as nossas decisões, mas só porque algo parece ser a coisa mais fácil de fazer agora, não significa que seja a melhor coisa para o nosso futuro.
- As escolhas não podem ser governadas por indecisão, conforto, estabilidade ou impulsividade, mas serão encontradas no propósito de Deus (“Antes tem o seu prazer na Lei do Senhor, e na Sua Lei medita de dia e de noite.” Salmo 1:2).

Conclusão: Nunca subestimemos o impacto das nossas vidas sobre as gerações futuras, e sempre acreditemos no que Deus pode fazer dentro e através das nossas vidas.  

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+