terça-feira, 19 de maio de 2009

ClubeMais no Congresso Mundial das Assembleias de Deus -2008

Realizou-se nos dias 23 a 25 de Maio o V Congresso Mundial das Assembleias de Deus. O evento realizou-se no Pavilhão Atlântico, em Lisboa.
A Turma do ClubeMais+ esteve presente, como não podia deixar de ser. Foram 8 os "delegados": Pr. Luís, Bé, Davi, Elisabete, Joana, Lucília, Ruben e o Samuel.
Chegamos em grupos separados na sexta-feira, e neste primeiro dia assistimos a dois concertos. Um com o André Valadão, que para a maioria (para não dizer todos) dos que assistiram, e eram quase 3500, foi um "ganda barrete". Desilusão, é a palavra!
Mas, o melhor vinha a seguir. E o "melhor" foi o Ren Kenoly. O velho esteve espectacular. Conseguiu salvar o que já parecia perdido; que era levar o povo a adorar ao Senhor. Eram já quase uma hora da manhã quando terminou, mas terminou em beleza.
No sábado (onde é que andavam alguns que não os víamos?) antes das 8 da manhã (!) já eu lá estava. É. Fui engatado para trabalhar!
Às 9h00 começaram os vários seminários, distribuídos pelo pavilhão Atlântico, Hotel Tivoli e Auditório da FIL. Segundo os repórteres no local foram de grande benção.
Às 10.30h reuniu-se o povo todo para a primeira sessão plenária. O tema era "Aceitando o desafio para o serviço", e o pregador veio de El Salvador, e foi o Pr. Lizandro Bojorques. (Para que é que foi o tradutor?) Ai mamã!!! O homem falava um espanhol tão português. Foi muito bom.
Seguiu-se às 12.30h mais uma ronda de seminários ( metade do people já tinha bazado).
Depois, finalmente, veio a hora (para alguns foram horas) do almoço, e foi a invasão ao Centro Comercial Vasco da Gama (ai se o homem fosse vivo). Imperou a comida plastificada. Mas para os parolos da provincia era novidade. Até lambiam os pratos!
Regressámos todos (alguns), para outra ronda de seminários por voltas das 15h. Eu estive no seminário para motards (não, não sou motoqueiro, mas gosto de motas). Só vos digo: Foi simplesmente Espectacular! A sala do auditório estava a aborrotar (até velhinhas lá estavam!). O Eddie foi uma benção. Obrigado amigo!
Dos outros seminários vieram também ecos de que foram uma benção. Estivemos também em reportagem nos seminários dedicados a ministrar a prostitutas e a homossexuais, e a pregadora Drª Patrícia Green da Nova Zelândia, palavras da nossa repórter no local, "foi uma benção!"
Depois do povo tornar a ir envenenar-se no CCVG, voltamos felizes, e mais pobres (vão roubar para a estrada), para a sessão plenária que encerrava o segundo dia. Música, o Ron cantou outra vez, louvor, oração, anúncios, etc, etc, etc... veio a pregação (antes da pregação final parece-me que houve umas duas!). O pregador veio do Malawi (onde é que isso fica?). Chama-se Lazarus Chakwera. Não foi mau, mas....isto é um Congresso Mundial.
Já passava da meia-noite quando terminou. Alguns ficaram com o fuso horário trocado, e outros pensavam que estavam no país deles, tal era a pressa em não acabar! Esqueceram-se de pôr as horas de Portugal?
E chegou o domingo. Parecia que estava mais pessoas. Pura ilusão de fé. Na sexta estiveram mais, disse a organização. Paciência, quando for na Índia nós vamos encher a casa deles! A vida até está a ficar ao jeito de irmos e não voltarmos.
Eram 10h da manhã quando se iniciou a sessão plenária. O pregador, Thomas Trask, até me surpreendeu, pois há 8 anos atrás fiquei um bocado decepcionado (parece que esta palavra já não leva p), mas desta vez, está mais velho, até foi bom. Mas... o que foi aquilo dos lenços? Onde está escrito (até pode estar, digo eu) que a Festa dos Tabernáculos termina com o acenar de lenços brancos? E estar num país que não é o dele, a dizer mal dos comunistas? E católicos romanos a serem batizados no Espírito Santo? Santo Deus, onde é que isto vai parar?
Mas já dizia a minha avó: "Deixa arder que o meu pai é bombeiro"
Ainda deu para ouvir, o André Valadão, desta vez escapou, os temas foram muito bons, e o "Pavaroti" de Portugal.
E veio o almoço, ainda bem que foi o último, pois o dinheiro também já estava nas últimas. Coitada da Bé que andava só a sandes de carne imunda.
Voltámos para o pavilhão para finalmente assistirmos ao final deste histórico Congresso ( histórico porque parece que vai ser o primeiro a ter saldo negativo).
No encerramento destaca-se os vinte minutos de pura seca que um senhor irmão (não me lembro do nome dele) deu ao povo só para dizer que tínhamos de dar uma boa oferta. Ouve lá ó amigo: Depois de ficarmos empenhados para poder estar aqui, vir com uma seca dessas até fica (ficou) mal. Não sabiam já que o povo anda de tanga (ah não conheces o Durão Barroso?) e que isto só pára quando os nuestros hermanos tomaram de assalto este país? Para a próxima vê lá se dás o lugar a outro!
Na positiva, além do pregador, que veio da Índia e chama-se David Moham (o homem deu-lhe bem), destaca-se a actuação das crianças que estiveram muito bem. Parabéns aos jovens que tiveram a paciência de Jó para tomarem conta dos filhos dos outros. No geral pode dizer-se que foi bom. Glória a Deus!
E já passava das 18h quando terminou o V Congresso Mundial das Assembleias de Deus. Em 2011 vamos todos à Índia (tanga já temos)!
Não sei a que horas chegaram os outros, mas eu cheguei eram 3 da manhã! E às seis já tinha a gata a miar à porta do quarto!
Tchau e Deus vos abençoe, encontramo-nos na Índia!

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+