quarta-feira, 25 de novembro de 2009

PRÍNCIPE da PAZ

Entre os vários nomes atribuídos ao Messias que os judeus esperavam, "Príncipe da Paz" era um dos mais formosos que ornariam a Sua fronte. Exactamente por corresponder àquilo que o nosso coração é mais grato, àquilo que toda a Humanidade mais deseja: A paz na sua vida, a tranquilidade nos lares.
Paz com Deus é o primeiro aspecto, o mais importante que nos era necessário. O homem, ao pecar, tornou-se inimigo de Deus (Romanos 5:10). A este homem não só faltava a paz exterior, mas principalmente a paz interior. E foi isto que Jesus veio fazer. Foi reconciliar-nos com Deus. A paz entre Deus e nós foi feita pela morte do Príncipe da Paz na cruz do Calvário.
Sem Deus não pode haver tranquilidade na nossa consciência. Sem Deus o homem não pode ter paz interior. Há um vazio, uma ansiedade permanente na nossa alma. Milhões buscam paz através de muitos meios, mas em vez de paz as suas vidas são mais um tormento. Mas o Príncipe da Paz veio trazer paz ao nosso espírito. Ele dá-nos o Seu perdão. A expressão "...perdoados te são os teus pecados..." é a expressão que Ele continua a dirigir a todos aqueles que se dirigem a Ele. Quando a tua alma sentir este perdão terá tranquilidade, porque terá paz com Deus.
Para merecer o título de "Príncipe da Paz", Jesus tinha que trazer-nos a paz em toda a sua grandeza, em todos os seus aspectos. Aquele que é salvo por Jesus passa a ter um ideal, o ideia da paz, em todo o seu significado. Cada discípulo do Senhor Jesus é um pacificador. Aquele que antes só trazia "guerra" onde passava, agora manifesta paz na sociedade onde vive, porque Jesus O Príncipe da Paz veio à sua vida!
Príncipe da Paz. Não há outro! Não há paralelo entre Ele e os homens. A Sua paz é diferente: Espiritual, segura e eterna. Esta paz visa a alma, e é de tal modo segura que ninguém no-la pode tirar, porque nenhum poder nos pode separar do amor de Cristo (Romanos 8:39).

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+