terça-feira, 28 de julho de 2009

AMOR VERDADEIRO

Havia uma criança, filho de pais ricos. Desde que nascera, vivia regaladamente, tendo tudo o que queria, bastando chorar um pouco para que os criados lhe comprassem brinquedos e tudo quanto ordenava.

Chegando à idade de trabalhar, esse filho, já então crescido, recusou-se a fazê-lo; preferia ficar em casa e ser servido. Os pais, apiedando-se dele, assim permitiram. Resultado: O carácter do rapaz estragou-se. Quando chegou a adulto tornou-se uma pessoa presunçosa e preguiçosa; nunca quis trabalhar e sempre reclamou de tudo os que os pais faziam por ele.

Ora, muitas pessoas admiram-se de Deus permitir que os Seus filhos amados passem por dificuldades e fracassem muitas vezs no mundo. Seria isso sinal de fraqueza do amor de Deus? perguntam elas.

De certeza que não. Com certeza, a visão do Deus do universo não é tão mesquinha quanto somente fazer andar tudo bem com os que O amam. Um jurista famoso certa vez disse: "Se Deus ama um povo, não lhe facilita as coisas; torna-as mais difíceis." Os nossos sofrimentos não são sinal de falta do amor de Deus, mas sinal da grandeza do Seu amor. Deus nos ama de um modo que o mundo ainda não descobriu. Apenas se dá que amar-nos não é, para Ele, o mesmo que estragar-nos. As dificuldades não são o momento em que o amor de Deus se retirou, mas o momento quando Ele superabundou para nós. Não nos esqueçamos daquele que diz: "Porque o Senhor corrige ao que ama..." (Hebreus 12:6).

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+