sexta-feira, 17 de julho de 2009

UMA PROMESSA REAL

O advogado Charles Finney encontrou, nos livros de jurisprudência que consultava, muitas citações da Bíblia, o que o levou a adquirir um volume das Escrituras para se inteirar com exactidão do que um Livro tão recomendado ensinava.
Fazendo isso, e começando a assistir a reuniões evangélicas, Finney se impressionou sobretudo com o facto das orações dos mesmos não serem respondidas. "Ouvia os crentes pedirem um derramamento do Espírito Santo e confessarem, depois, que não O haviam recebido", conta ele na sua autobiografia.
Seguindo a sua pesquisa das Escrituras, Finney logo se convenceu de que as orações daquelas pessoas não eram respondidas porque não tinham fé, isto é, uma fé viva. Bastava-lhe olhar aquele ambiente frio de oração para sentir que a fé eficaz definitivamente não estava presente.
Foi então que Finney dispôs-se, ele próprio, a tratar a sério a questão da sua salvação com Deus e da experiência de ser cheio do Espírito Santo. A princípio faltava-lhe a coragem de render-se inteiramente ao Senhor, mas tal foi o cerco imposto pelo Espírito de Deus, que apenas dois dias depois já se encontrava inteiramente vencido. A vida de Charles Finney, desde então, nunca mais foi a mesma.
O Espírito, que o encheu, por anos permeou e dirigiu todo o seu ser, de modo que a ele bem se aplica a figura da sarça ardente do monte Sinai; foi inteiramente consumido para Deus por meio do Espírito maravilhoso que nele entrou. Diz-se que centenas de milhares converteram-se pela pregação directa ou indirecta de Finney, e que talvez a mais alta percentagem de permanência de convertidos a longo prazo durante séculos pertenceu a essa mesma pregação.
Como precisamos inteirar-nos de que a promessa de Deus é real! O essencial é que Finney sempre creu vivamente que o Espírito Santo não era algo só para a época dos Apóstolos. Isso transformou a sua vida e o seu país. O facto mais glorioso é que a promessa de Deus é real e aplicável!

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+