quarta-feira, 29 de julho de 2009

DIETAS e CULINÁRIA

Uma zelosa mulher que estava para dar à luz comprou todo o enxoval e mercadorias necessárias ao cuidado do bébé. Nascendo a criança, primeiro foi-lhe ministrado o leite materno, durante vários meses. Já não bastando, porém, a produção da mãe, foi-lhe sendo pouco a pouco dado a beber soluções de leite em pó e água, bem como leite de fazenda. Mais um pouco de tempo, e papinhas preparadas com cereais leves passaram a ser acrescidas, enquanto a criança crescia e ficava forte. Com poucos anos de idade, o menino já comia refeições completas com tudo o que um adulto come: arroz, carne, vegetais, legumes, frutas, pão e até mesmo doces.

No meio cristão, porém, na maioria dos casos, um convertido come a mesma "comida" a vida inteira. Não há aquele progresso nítido de um tipo para outro de alimentação. É como um ser humano que ficasse a tomar leite a vida toda.

O progresso de uma pessoa está relacionado a fases bem nítidas de alimentação diferentes. A alimentação não cessa de mudar, seja em qualidade ou em quantidade, enquanto há crescimento. Apenas após cessar o crescimento do ser humano a alimentação estabiliza-se, tornando-se mais ou menos a mesma por anos.

Ocorre, porém, que a vida divina não pára de crescer. A vida humana cresce até cerca dos vinte anos e depois estanca; a vida divina não. Por isso é necessário que o cristão, na sua experiência com Deus, conheça fases de alimentação nitidamentes diferentes, isto é progressivas. Não é normal comer dieta de uma só consistência a vida toda. A Bíblia é uma despensa riquíssima com ingredientes para a alimentação de muitas idades. A nossa experiência depende do nosso preparo, da nossa habilidade culinária tão-somente. A despensa é sobremodo abundante; que Deus nos faça peritos na arte de cozinhar e comer a Sua rica Palavra.

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+