segunda-feira, 26 de outubro de 2009

COMO VAI A SUA VIDA DE ORAÇÃO?

A oração não é um monólogo onde somente uma pessoa fala; não é um ritual onde devemos dizer as coisas na ordem correcta; ou ainda uma tarefa rotineira a ser eliminada, como lavar os dentes antes de dormir. O Senhor Jesus rejeita este entendimento sobre a oração que se baseia no nosso "desempenho".
Encontre um lugar calmo e reservado, para que não seja tentado a fazer uma encenação diante de Deus. Apenas fique lá tão simples e sinceramente quanto puder. O foco mudará de si para Deus, e começará a sentir a Sua graça (Mateus 6:6).
Para muitos, a oração tem pouco a ver com as realidades da vida. Eles pensam nela como se fosse o Hino Nacional num jogo de futebol: uma bonita abertura, mas sem qualquer relação com o que acontece no campo logo a seguir. Outras pessoas tratam a oração como uma "pata de coelho" que esfregam quando as coisas ficam difíceis: "uma oração por dia mantém o diabo à distância."
Paulo escreveu: "Orai sem cessar." Isto não soa como algo que se deva fazer de vez em quando, ou um socorrro que dispara durante uma crise. Tente substituir a palavra respirar pela palavra orar: "respirar sem cessar." Parece uma boa idéia, não? Não respiramos somente quando sentimos vontade. Não decidimos "hoje não me apetece ter oxigénio", e paramos de respirar. Nem ficamos frustrados e dizemos: "Isto não me está a levar a lugar nenhum. Não vou fazer mais isto." Nós não fazemos isso! Pelo contrário, nós agarramo-nos à respiração como à própria vida. Então, assim como respirar é parte indispensável da nossa vida natural, a oração é parte indispensável da nossa vida espiritual. Sem ela, morremos espiritualmente!

1 comentário:

Professora Iclea Brito disse...

Obrigada pela visita e que bom que gostaram do post sobre fantoches. Serão sempre bem vindos. Forte abraço que Deus continue vos abençoando.

WEBTV ClubeMais+