domingo, 23 de agosto de 2009

ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS

Os insultos feitos a Abraham Lincoln, considerado por muitos o maior presidente dos Estados Unidos em todos os tempos, tornaram-se célebres na História. Jamais existiu um chefe de Estado que perdoasse tantas vezes os culpados perante a lei.

Emerson, o escritor, falou a respeito de Lincoln: "O seu coração é grande como o mundo e, não obstante, não se encontra nele espaço onde se guardar memória de uma injúria sofrida."

Lincoln foi um cristão nascido de novo e um profundo amante da Bíblia. A sua fé permanece como exemplo de alguém investido da mais alta dignidade e autoridade entre os homens, que reconhecia e temia sobre si a mão Daquele que é mais poderoso do que todos os reis da Terra. Sobretudo, Lincoln demonstrou que um líder não se faz grande por esmagar os concorrentes, ou por subjugar os discordantes, mas por saber ser brando e perdoar. Em todos os Estados Unidos ninguém teve a sua autoridade mais reconhecida até ao dia de hoje do que ele, do que este concessor de indultos em cujo coração não havia lugar para memória de injúrias.

Grande não é que controla, mas quem perdoa e serve. O próprio Senhor Jesus nos ensinou a orar, não pelo castigo dos nossos inimigos, mas dizendo: "Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores." Perdoar não é tentar controlar os nossos impulsos, mas ter a vida Daquele que orou pelos que O crucificaram!

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+