sábado, 29 de agosto de 2009

UM PALADAR SAUDÁVEL

Aquele doente andava muito mal. Tudo o que as enfermeiras lhe traziam não lhe apetecia. Refeições suculentas, refrescos agradáveis, frutas, sobremesa, tudo igualmente lhe causava náuseas. Até a luz que lhe entrava pela janela do quarto do hospital o incomodava.

Em meio a muitas lutas contra heresias, um cristão do quarto século escreveu: "Senti e experimentei não ser para admirar que o pão, tão saboroso ao paladar saudável, seja enjoativo ao paladar enfermo, e que a luz, amável aos olhos límpidos, seja odiosa aos olhos doentes."

Que fenômeno é esse! O mesmo pão, comido por uma pessoa saudável e outra doente, é tão agradável a uma e tão enjoativo a outra!

Ora, a Palavra de Deus é pão para a nossa alma. Os hereges não são capazes de ensinar a verdade não tanto por falta de inteligência, mas por falta de paladar. Muitos se extraviam não por intenções incorrectas mas por perda de paladar pela Palavra de Deus. Assim, a verdade lhes parece enjoativa, e o erro se instala. Não importa a forma como se admoestem essas pessoas, elas nunca se arrependem, visto que o problema não é que se lhes dê alimentos diferentes, mas que se lhes sane o paladar.

O nosso paladar é o segredo de toda a nossa saúde espiritual. Ele precisa de ser cultivado na Palavra de Deus, para que seja forte e saudável. Dia após dia, o paladar tem de habituar-se às Escrituras, para que nelas se sacie com vontade. Tudo o mais, a nossa comunhão, oração, fé, ânimo, humor, temperamento, sucesso, trabalho, etc, será saudável e rico se o nosso paladar for saudável!

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+