segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A PRECIOSIDADE DE SE POSSUIR CRISTO

Mateus diz que o Senhor Jesus falou às multidões através de parábolas (Mateus 13:34,35).

Para vários cristãos de hoje em dia, as parábolas soam muito simples. Contudo, segundo o Senhor Jesus, cada parábola contém um incrível segredo. Há uma verdade relacionada ao reino de Deus que está oculta em todas as parábolas que o Senhor contou.

Mas penso em paticular em duas parábolas que o Senhor Jesus contou aos Seus discípulos. Na minha opinião, tais parábolas contêm algumas das verdades mais profundas das quais qualquer crente salvo pode apropriar-se.

Na verdade, a imagem desesperada destes dois homens, o que cava o chão e o negociante obstinado, deixa claro o significado que o Senhor quer trazer: Os segredos de Deus devem ser desejados mais do que tudo na vida!

A Bíblia afirma claramente que há segredos no Senhor (Provérbios 3:32). Tais segredos têm estado desconhecidos desde a fundação do mundo. Mas Mateus diz que estão embutidos ou enterrados nas parábolas do Senhor Jesus. Tais verdades ocultas têm poder para libertar verdadeiramente os cristãos.

Na parábola do semeador (Mateus 13:19-23), o Senhor Jesus adverte que nem todo aquele que O confessa prosseguirá na fé. Segundo a parábola, umas sementes (o evangelho) cairão sobre solo bom. Estas sementes formarão raiz, crescerão e produzirão frutos. Mas outras sementes cairão em solo pedregoso e secarão antes de formarem raízes. E outras sementes cairão sobre terreno cheio de espinhos e satanás rapidamente as roubará.

Foi por isso que o Senhor Jesus convocou uma sessão particular com o Seu círculo particular de desicípulos (Mateus 13:36). Ele quis abrir os olhos dos Seus seguidores para os significados mais profundos das parábolas. Ele sabia que eles necessitariam da verdade que os sustentaria durante os tempos mais difíceis.

Nessa reunião particular, Cristo falou de duas parábolas, uma sobre o tesouro no campo e a pérola de grande preço. Estas duas parábolas só têm três versículos da Bíblia. Contudo, embutidos nelas estão segredos do Senhor, os quais Ele disse que estavam ocultos desde a fundação do mundo (Mateus 13:35).

Eu pergunto: Quem está disposto a trabalhar arduamente para descobrir esses segredos? Quem esperará pacientemente que o Senhor lhes revele os Seus segredos? Quem se demorará com o Espírito Santo o tempo suficiente para se apropriar das Suas verdades doadoras de vida?

Estas duas parábolas, na minha opinião, tratam da Preciosidade de se possuir Cristo.

Muitos cristãos passam pela vida satisfeitos apenas com uma fé suficiente para prosseguir. Desejam apenas o suficiente do Senhor para chegar aos céus. Eles podem procurar algumas verdades práticas das parábolas, mas jamais acham a verdade produtora de vida, que está enterrada profundamente nelas. Em comparação, estas duas parábolas nos dizem que a preciosa verdade de Cristo é encontrada só por cristãos famintos e consagrados. Os que O seguem de todo o coração terão os olhos abertos totalmente aos segredos da vida abundante.

Na primeira parábola (Mateus 13:44) que tesouro é que aquele homem procura? É a incrível descoberta de que Cristo é tudo aquilo que ele necessita. O seu tesouro é saber que toda a alegria, toda a orientação e propósito, e em verdade as próprias riquezas dos céus , são dele em Jesus (2Coríntios 4:6,7). Não importa quais são as lutas e provações lançadas contra ele. Ele sabe que em Cristo lhe foram concedidos todos os recursos (1Coríntios 15:57). O Senhor Jesus é para ele tudo em todos os sentidos!

A segunda parábola fala de uma pérola de grande valor(Mateus 13:45,46). Sabemos que o Senhor Jesus é a pérola de grande valor. Ele é caríssimo, de valor incalculável, pois o negociante da parábola vende tudo para adquiri-la. Mas a pergunta que se pode fazer é: Quem era o proprietário original desta pérola de grande valor? E porque estaria querendo desfazer-se dela? Obviamente, a pérola pertencia ao Pai. Ele possuía Cristo. Em verdade, o Senhor Jesus é a posse mais valiosa e rica do Pai (1Pedro 2:4).

Só uma coisa levaria o Pai a abrir mão desta pérola de grande valor. Ele o fez por amor. Ele e o Filho haviam feito um acordo antes da criação do mundo. E, nesse acordo, o Pai concordou em se desfazer do Filho. Ele o deu como sacrifício, com o propósito de remir a Humanidade (João 3:16). O Apóstolo Pedro fala do alto preço dessa preciosa doacção (1Pedro 1:18). No entanto, quando os principais dos sacerdotes examinaram essa pérola, O avaliaram por meras trintas moedas de prata (Mateus 27:9). Pensemos nisto: O Deus do Universo havia tornado a Sua preciosa pérola acessível a todos. Contudo, tais homens colocaram pouco ou nenhum valor nEle. Alguns até o acharam de falso (João 6:42).

Deus deve sofrer hoje ao ver o quanto o Seu povo desvaloriza essa pérola sem preço. Para alguns, Cristo não é mais que uma peça de museu; Ele está colocado debaixo de um vidro, indisponível para ser tocado. As pessoas O visitam uma vez por semana para admirá-Lo ou louvá-Lo. Elas olham a Sua cruz e dizem: "Que beleza. Que glória". Mas nunca possuem a pérola. Não negociam com o proprietário, determinadas a possuírem-na a qualquer custo. Deus planeia que a Sua pérola seja achada!

Ainda estamos no processo de vender tudo o que temos. Ainda podemos dar ao Pai todo o nosso tempo, os nossos pensamentos, a nossa vontade, os meus planos, etc. Negoceio isso para comprar água viva, o pão da vida, o leite e o mel da alegria e da paz. E estou fazendo tudo isso sem dinheiro. O custo para mim é o amor, a minha confiança, a minha fé na Sua Palavra.

Abro mão dos meus trapos de imundícia da auto-suficiência e das boas obras; deixo de lado os meus sapatos velhos dos esforços; deixo para trás as noites sem sono nas ruas da dúvida e do medo. E em troca sou adoptado por um Rei!

É isso que acontece quando se busca a pérola. O Senhor oferece tudo o que Ele é. Ele traz paz, alegria, propósito, santidade. E se torna o nosso tudo: O nosso despertar, o nosso dormir, a nossa manhã, tarde e noite!

Então, quanto vale Ele para si?

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+