segunda-feira, 21 de setembro de 2009

UM CORAÇÃO QUENTE

Christmas Evans evangelizou grandes região do País de Gales até se ver diante de um pregador eloquente e instruído, que chefiava uma seita herética na ilha de Anglesey. Na luta contra o erro dessa seita, Evans começou a esfriar espiritualmente. Passados alguns anos, o seu zelo e espírito de oração haviam desaparecido.

Foi quando Evans dispôs-se arduamente de novo a buscar preenchimento interior do Espírito Santo. Ele próprio relata, nos seus escritos, que não suportava mais aquela sensação de um coração frio ao orar, ao estudar e até mesmo ao pregar. Conforme Evans buscasse foi, então, sendo-lhe de novo concedida uma vida cheia do Espírito Santo. Em várias ocasiões, ele tornou a sentir o seu gelo interior sendo queimado e uma alegria borbulhante transbordando-lhe do coração.

Assim foi que o País de Gales se viu novamente submetido pela Palavra de Deus. Justamente a partir da ilha de Anglesey, um "terramoto" percorreu todo o país. Tal foi o âmbito da penetração da Palavra, que a morte de Evans, em 1838, verificou-se um evento de solenidade nacional, chorado de norte a sul do país.

O exemplo de Evans ensina-nos como qté mesmo os mais fervorosos estão sujeitos a um esfriamento espiritual. Por bem pouco podemos perder a plenitude do Espírito, depois a alegria exultante e, por fim, até o gosto pela Palavra de Deus e pelos cultos ao Senhor. Tudo depende de onde estão os nossos olhos. Quando eles repousam em Cristo como o nosso alvo fixo, a ser buscado com toda a diligência, por nada, nada deste mundo perdemos a unção. Quando eles se fixam sobre as palavras dos adversários, contudo, é o nosso fracasso, todo o nosso zelo se vai. Tudo depende da atenção diligente; buscar determinadamente as coisas lá do alto leva-nos a ser cheios do Espírito lá do alto

1 comentário:

Delnia disse...

Olá! Vim agradecer a sua visita em meu blog e tbm por ter colocado o meu link por aqui! Valeu! Estou te seguindo tbm! A paz!

WEBTV ClubeMais+