terça-feira, 8 de setembro de 2009

TODA A NOSSA SALVAÇÃO

Simeão era um homem justo e piedoso, que esperava a consolação de Israel. O Espírito Santo havia-lhe revelado que não haveria de morrer, sem que antes visse o Cristo prometido (Lucas 2:26).

Certa vez, movido pelo Espírito Santo, foi ao templo. Naqueles dias, o Senhor Jesus estava sendo levado pelos seus pais para ser apresentado perante o Senhor, segundo o mandamento na Lei de Moisés.

Ao ver o menino, Simeão tomou-O nos braços e louvou a Deus, dizendo:

"Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a Tua palavra, pois já os meus olhos viram a Tua salvação." (Lucas 2:29,30).

De facto, aquele frágil menino que Simeão tomou nos braços, é tudo o que podemos almejar, ou seja, o próprio Deus. Vê-Lo, abraçá-Lo, justifica toda a nossa existência. Para nada mais existimos, senão para Ele, para vê-Lo e estar com Ele. Como Simeão disse, os seus olhos viram não somente o Salvador prometido, mas toda a salvação do nosso Deus!

Tudo o que precisamos está nessa Pessoa. Ele é a totalidade da salvação que almejamos. Que mais podemos querer, se já O temos visto? De que valerá esta nossa vida, se não for para O encontrarmos e envolvê-Lo em nossos braços? Este abraço é o sentido de toda a nossa existência. O valor da nossa vida não é ela própria, mas Ele! Que são estes breves anos, se não for para nos levarem a tão maravilhoso encontro com o Cristo prometido de Deus? Apenas Ele vivendo em nós dá sentido à nossa existência.

Sem comentários:

WEBTV ClubeMais+